Violência

Moradores de Criciúma, em Santa Catarina, vivem madrugada de terror com assalto a banco; veja vídeos

De acordo com informações preliminares, um policial e um vigilante foram baleados, e ainda não há maiores detalhes sobre o estado de saúde das vítimas.

JC
JC
Publicado em 01/12/2020 às 6:39
Notícia

Reprodução/Twitter
Seis funcionários da Prefeitura, que faziam reparo na sinalização de trânsito durante a madrugada, foram usados como reféns e escudo humano pelos criminosos - FOTO: Reprodução/Twitter
Leitura:

A madrugada desta terça-feira (1º) foi de terror no município de Criciúma, em Santa Catarina. Por volta da meia noite, bandidos fortemente armados cercaram o centro da cidade para assaltar agências bancárias da localidade. Para que os policiais não se aproximassem, o grupo deu diversos tiros, fez barricadas com carros e usou reféns. A ação criminosa terminou por volta das 3h. De acordo com informações preliminares, um policial e um vigilante foram baleados. Ainda não há maiores detalhes sobre o estado de saúde das vítimas. 

Os criminosos bloquearam diversas ruas da cidade para impedir a reação da polícia local. Nas redes sociais, diversos vídeos mostram os momentos de agonia vividos pela população. Assista: 

 

Além do assalto, os criminosos incendiaram um batalhão da polícia militar e um túnel que liga Criciúma à cidade vizinha. Durante a fuga, os bandidos espalharam dinheiro pelas ruas. Veja o vídeo dos moradores da cidade recolhendo as cédulas. 

O prefeito da cidade, Clésio Salvaro (PSDB) publicou um vídeo nas redes sociais orientando a população a ficar em casa nas próximas horas.  "Vamos confiar na polícia do Estado de SC para cumprir seu papel".

Segundo informações cedidas por Salvaro em entrevista à GloboNews, os criminosos deixaram a cidade em 8 a 10 veículos por volta das 3h, em direção ao sul do estado. "Em Santa Catarina, em especial aqui em Criciúma, nunca vivemos algo parecido. É uma experiência que não sairá da cabeça dos moradores, infelizmente de uma forma muito negativa [...] Foi um ataque muito bem planejado. Agora, é hora de deixar polícia fazer seu trabalho para prender essa quadrilha", disse o gestor.

Ainda de acordo com o prefeito, todas as pessoas que haviam sido feitas reféns já foram liberadas. Dentre elas, seis funcionários da Prefeitura que realizavam reparos nas sinalizações de trânsito na hora da ação, e foram usados como escudo humano pelos bandidos. 

A Polícia Civil informou que cerca de 30 pessoas encapuzadas participaram da ação, e nenhum deles foi preso até o momento. Peritos estiveram nas ruas da cidade ainda pela madrugada, após a fuga dos criminosos, para analisar o local e procurar rastros. Nas ruas próximas da ação, diversas cápsulas de munição foram encontradas.

A Polícia Militar da cidade buscou reforços das cidades vizinhas de Araranguá, Tubarão e Içara. O Batalhão de Operações Especiais (Bope) e o Choque da PM de Florianópolis também foram acionados.

 


Comentários

Últimas notícias