SAÚDE

Confira dicas para se alimentar melhor no Natal e Ano Novo e minimizar exageros pós-ceias

O JC trouxe as nutricionistas Graça Albuquerque e Deyse Araújo para dar dicas de como se alimentar melhor nesta época de festas de final de ano

JC
JC
Publicado em 22/12/2020 às 9:18
DAY SANTOS/JC IMAGEM
Uma boa alimentação na ceia seria um prato bem distribuído com relação aos nutrientes - FOTO: DAY SANTOS/JC IMAGEM
Leitura:

Além do encontro com a família — que, pela pandemia da covid-19, pode não acontecer em 2020 —, o fim de ano é marcado, para grande parte dos brasileiros, pela comilança nas festas. Mesmo os mais contidos ou quem está na dieta não resiste a uma boa ceia de Natal ou de Ano Novo. Por isso, o JC trouxe as nutricionistas Graça Albuquerque e Deyse Araújo para te dar dicas de como se alimentar melhor nessa época do ano, evitando exageros.

Do peru ao pavê, saiba como preparar as principais receitas para as festas de final de ano

Extravagâncias na ceia de Natal podem impactar na saúde; veja dicas para evitar problemas

Antes da ceia

Dica 1: Coloque fibra na alimentação anterior à ceia

"A gente passa pelo peru, pelo chester, pela farofinha, pelo arroz, pelas tortas. É muita coisa gostosa. Uma dica fundamental seria, antes de comer a ceia e tomar a bebida que a compõe, seria colocar fibra, que vai retardar a absorção do carboidrato. Algumas fibras seriam a aveia em flocos, a chia, as frutas desidratadas como damasco, tâmara, ameixa, uva passa, avelã, castanha", orienta a nutricionista Graça Albuquerque.

  • Hidratar a chia e tomar o gel com suco de frutas: Ainda no embalo da primeira dica, a segunda promete reduzir a absorção do carboidrato em pelo menos 60%. "A gente hidrata a chia, com um copo, metade de água, metade de chia, e deixa na geladeira de um dia para o outro, vai formar um gel. Pega uma colher de sobremesa dele, coloca no liquidificador, você pode bater com suco de limão, suco de abacaxi e folhinhas de hortelã", explica a especialista.
  • Comer chia ou aveia com frutas: "Outra maneira é você comer a chia com a fruta. Melhor ainda, além da chia, pode colocar aveia em flocos e um pouco de canela. Assim você vai ter um retardo pela fibra e pela canela que é hipoglicêmico", sugeriu Graça. 

Dica 2: Use pão integral ou pão sem glúten

Dica 3: Troque o óleo pelo azeite ou óleo de coco

Dica 4: Troque o açúcar tradicional pelo açúcar de coco

Dica 5: Ao invés do açúcar tradicional, use o açúcar de coco e a canela

Após a ceia

O "estrago" já foi feito? Não adianta exagerar na dieta ou nos exercícios. "Se você vive sem exageros, mantém uma dieta equilibrada, pratica exercícios físicos regulares e na ceia perdeu esse equilíbrio, no outro dia deve seguir a vida normalmente. Não é por causa de um dia que você vai engordar ou emagrecer. Fisiologicamente isso é impossível. O máximo que pode acontecer é uma retenção de líquido. Nada que uma boa noite de sono e o retorno à rotina não resolva", disse a nutricionista Deyse Araújo.

Uma boa alternativa para acelerar a diminuição do inchaço é consumir alimentos anti-inflamatórios, no entanto, a especialista faz uma ressalva: "são ótimos para ajudar na questão de retenção e inflamação, mas eles não vão ser os responsáveis por limpeza, eles podem auxiliar, apenas", disse. Confira alguns exemplos:

  • Gengibre: Tem fortes características anti-inflamatórias e antioxidantes, o que reduz o inchaço após o consumo de alimentos gordurosos, cheios de açúcar e fritura. Além disso, é um termogênico natural e acelera o metabolismo no processo de queima de calorias. Uma boa alternativa é utilizar em chás e sucos naturais.
  • Abacate: Também tem substâncias anti-inflamatórias e antioxidante que ajudam na desintoxicação do fígado. O abacate é fonte de selênio, manganês e vitamina E.
  • Alho: Sabe o famoso chá de alho com limão? O ingrediente é um dos mais poderosos anti-inflamatórios naturais e tem forte ação no combate à gripe, resfriados e outras doenças. O alho fortalece o sistema imunológico e pode ser utilizado em chás e temperos.
  • Oleaginosas: As oleaginosas são ricas em gorduras boas e oferecem a sensação de saciedade. Também combatem inflamações no organismo. São boas opções de lanches e petiscos: castanha de caju, castanha do pará, avelãs, nozes e amêndoas.

Para quem passou do ponto com as bebidas alcoólicas, uma opção são os alimentos termogênicos, que, em comparação a outros, consomem uma quantidade relativamente grande de energia para serem digeridos pelo organismo e, por isso, auxiliam a perda de peso.

Entretanto, a nutricionista afirma que "nenhum alimento tem a capacidade de limpar e fazer o papel detox do fígado. O que pode fazer é ajudar, mas aí vai somar a prática de exercícios físicos, alimentação equilibrada, água e um sono regulado", disse.

Alimentos como pimenta vermelha, brócolis, laranja, mostarda, acelga, linhaça, guaraná, kiwi, sardinha, couve, salmão, aspargos, bacalhau, chá verde, gengibre, pimentão, café e alguns outros possuem efeito térmico no organismo

Comentários

Últimas notícias