sequestro

"Socorro, o assassino Lázaro está aqui em casa". Refém de serial killer do DF enviou pedido de ajuda à polícia

A adolescente e os pais foram feitos reféns do homem nessa terça-feira (15)

Bruna Oliveira
Bruna Oliveira
Publicado em 16/06/2021 às 10:17
Notícia
REPRODUÇÃO
Lázaro mobilizou uma ação policial que durou 20 dias - FOTO: REPRODUÇÃO
Leitura:

"Socorro, o assassino Lázaro está aqui em casa". Essa foi a mensagem enviada por uma adolescente a um policial na tarde dessa terça-feira (15), antes de Lázaro Barbosa Sousa, de 32 anos, serial killer que está sendo procurado, invadir a chácara em que ela mora com pais, em Edilândia, em Goiás, e fazer os três reféns.

De acordo com o Correio Braziliense, a polícia esteve no local na segunda-feira (14) e um policial deixou o número de celular com a família. Um dia depois, na tarde da terça, ele recebeu a mensagem: "Socorro, o assassino Lázaro está aqui em casa. Fazenda Grota da Água do Valdo Silva", dizia o texto.

O oficial, então, respondeu a mensagem, que não chegou no destinatário. Com isso, uma equipe seguiu até a residência da família. No local, encontram a casa revirada e as panelas mexidas. Todas as equipes foram acionadas para irem até a chácara e realizar buscas. Quando os policiais entraram na mata, foram surpreendidos por Lázaro, que efetuou disparos contra eles. A ação criminosa deixou um policial militar ferido com um tiro de raspão no rosto. 

>> ''Cansado e com fome'', Lázaro Barbosa está mais perigoso, aponta secretário de Segurança sobre 'serial killer do DF'

>> Saiba os crimes cometidos por Lázaro Barbosa, o serial killer do Distrito Federal

>> Lázaro Barbosa, serial killer do DF, pretendia fazer ritual macabro com família mantida refém, diz secretário

>> "É um monstro da pior espécie", diz pai de Lázaro Barbosa, o serial killer do DF

>> Caçada a Lázaro Barbosa, serial killer do DF, já mobiliza mais de 200 policiais

Os tiros foram revidados pelos policiais, mas Lázaro soltou os reféns e fugiu. A adolescente contou para a polícia que assim que viu o homem na fazenda foi para debaixo da cama e enviou o pedido de ajuda. Lázaro continua foragido.

Saiba quem é Lázaro Barbosa, o 'serial killer do DF'

O homem mais procurado do Distrito Federal, atualmente, é o baiano Lázaro Barbosa Sousa nascido em Barra do Mendes, onde ele cometeu ao menos dois assassinatos. O serial killer do DF - termo utilizado por internautas para se referir sobre o caso - mudou de estado para dar sequência a sua empreitada criminosa.

Em uma de suas passagens pela polícia, em 2013, ele respondia por roubo, porte de arma de fogo e estupro.

As autoridades realizaram um laudo criminológico para investigar o perfil psicológico do suspeito. O relatório, divulgado, pelo G1, apontou que o maníaco tem características de personalidade como "agressividade, ausência de mecanismos de controle, dependência emocional, impulsividade, instabilidade emocional, possibilidade de ruptura do equilíbrio, preocupações sexuais e sentimentos de angústia".

O documento aponta ainda que caso Lázaro Barbosa fosse "inserido no contexto social e ambiental ao qual pertencia antes de sua reclusão, provavelmente retornará a delinquir."

O laudo criminológico ainda indicava que Lázaro "tinha consciência de sua atitudes" e que, apesar de "assumi-las e perceber o sofrimento causado em terceiros (passos importantes no processo de ressocialização), percebe-se que todos os crimes cometidos estão diretamente relacionados a dependência química, fato do qual o periciando não tem autocontrole, haja vista uso abusivo de bebida alcoólica antes de sua reclusão e vício no crack após a prisão."

A conclusão dos três psicólogos que assinam o laudo foi que antes de conceder qualquer benefício, "com o objetivo de promover um retorno saudável do indivíduo ao convívio social, tanto para si quanto para a coletividade" seria necessário o acompanhamento psicológico de Lázaro, "de forma regular e frequente".

Além disso, o grupo indicou que Lázaro fosse incluído em grupos de ajuda "tanto para dependentes químicos quanto para abusadores sexuais".

O documento ainda destaca que Lázaro teve o desenvolvimento psicossocial prejudicado por agressão familiar, uso abusivo de álcool e outras drogas, falecimento de familiar, abandono de atividades escolares, trabalho infantil e situação financeira precária.

Atualmente, Lázaro é procurado no Distrito Federal e em Goiás por ter matado quatro integrantes de uma família, sequestrado ao menos cinco pessoas, invadido propriedades, roubado e ateado fogo em carros.

Linha do tempo dos crimes

  • 2007

Preso em Barra Mendes, na Bahia, pelo crime de duplo homicídio, mas fugiu da prisão depois de 10 dias.

  • 2009

Preso no DF pelos crimes de roubo, estupro e porte de arma.

  • 2013

Laudo aponta características de personalidade como "agressividade, ausência de mecanismos de controle, dependência emocional, impulsividade".

  • 2014

Passa para o semiaberto e é beneficiado com trabalho externo.

  • 2016

Foge da unidade prisional do regime semiaberto.

  • Março de 2018

Lázaro é recapturado.

  • Julho de 2018

Foge do Presídio de Águas Lindas de Goiás (GO).

  • 2019

Justiça expediu novo mandado de prisão.

  • 2021

26 de abril: Lázaro teria invadido uma casa no Sol Nascente.

17 de maio: fez uma família refém na mesma região.

9 de junho: teria cometido um triplo homicídio em uma chácara, no Incra 9, em Ceilândia (DF).

10 de junho: rendeu o proprietário de uma fazenda, a filha dele e o caseiro.

12 de junho: Polícia encontra corpo de vítima no Córrego da Cascalheira, localizado no meio da mata entre a BR-070 e a DF-180.

13 de junho: furtou um carro e o abandonou na BR-070, depois, ele continuou a fuga, pela mata.

14 de junho: Polícias do DF e de Goiás fizeram um cerco em 34 propriedades rurais da região e continuaram as buscas

15 de junho: fez três pessoas de reféns e atingiu policial no rosto com disparo de arma de fogo

Comentários

Últimas notícias