Procurado

Caseiro troca tiros com invasor em Goiás e polícia investiga se era Lázaro Barbosa

As buscas por Lázaro nas matas de Cocalzinho de Goiás entraram no 15º dia seguido nesta quarta-feira (23)

Cássio Oliveira
Cadastrado por
Cássio Oliveira
Publicado em 23/06/2021 às 13:04 | Atualizado em 29/06/2021 às 18:51
REPRODUÇÃO DE VÍDEO
A polícia procura o "serial killer de Brasília" há 14 dias - FOTO: REPRODUÇÃO DE VÍDEO
Leitura:

Equipes da polícia realizaram um novo cerco, na noite dessa terça-feira (22), no distrito de Girassol, em Cocalzinho (GO), durante buscas por Lázaro Barbosa de Sousa, de 32 anos, suspeito de matar uma família em Ceilândia. Os policiais foram para dentro da mata com lanternas e drones após denúncias de que houve uma troca de tiros entre o caseiro de uma chácara e um invasor.

O caseiro que trabalha no endereço informou aos policiais que um homem tentou arrombar a porta da casa. No entanto, até o momento, não há a confirmação de que o suspeito seja Lázaro.  Com isso, o caseiro efetuou disparos e o homem, que havia tentado invadir a chácara revidou com tiros. A corporação acredita que Lázaro esteja no local e, por isso, intensificou as buscas. O caseiro não foi atingido e não sabe dizer se o invasor foi baleado.

>> Com fuzil e helicóptero, deputada federal diz ir ''à caça'' de Lázaro Barbosa; veja o vídeo

>> Lázaro Barbosa foi preso? Onde está o 'serial killer de Brasília'?

>> "Ele está ali para matar ou morrer, porque ele não quer se render", diz mulher de Lázaro, serial killer do DF

>> Jovem do Maranhão enaltece Lázaro Barbosa, o 'serial killer de Brasília', reage à polícia e é morto

>> "Lázaro, no mínimo preso, é questão de tempo. Boa sorte aos policiais", diz Bolsonaro sobre 'serial killer de Brasília'

A movimentação começou por volta das 22h, quando alguns carros descaracterizados se deslocaram até a chácara. Sem a informação de que Lázaro foi localizado, às 00h30 de quarta-feira (23), as viaturas começaram a retornar para a base de comando, montada na Escola Municipal Alto da Boa Vista.

No último dia 14 de junho, Lázaro Barbosa trocou tiros com o caseiro de uma chácara em Edilândia. O caseiro não ficou ferido e disse que ainda ouviu do suspeito: "Você me acertou, mas eu vou te matar". "Foi quando eu desliguei o relógio (de energia da casa) e falei que, se ele entrasse, eu o mataria", completou. As buscas por Lázaro nas matas de Cocalzinho de Goiás entraram no 15º dia seguido nesta quarta-feira.

Lázaro Barbosa

DIVULGAÇÃO/POLÍCIA CIVIL
Lázaro Barbosa, ficou conhecido como 'Serial killer do DF' - DIVULGAÇÃO/POLÍCIA CIVIL

Procurado há 15 dias pela polícia, Lázaro é o principal suspeito da morte de quatro pessoas de uma mesma família em Ceilândia, no Distrito Federal, no dia 9 de junho. Desde então, uma megaoperação foi realizada e conta com centenas de agentes das polícias do Distrito Federal e de Goiás, além do auxílio de militares da Força Nacional, drones, helicópteros, cães farejadores e sensores noturnos. O homem vem sendo chamado em redes sociais de 'serial killer do DF'.

Durante o dia, policiais estão envolvidos em procurar por Lázaro em chácaras, fazendas, no meio do mato e em pontos de bloqueio na BR-070. À noite, a caçada enfrenta outros desafios. Tendo como desvantagem a falta de luz solar, as forças de segurança contam com poucos equipamentos específicos para essas situações, além da dificuldade em lidar com o bioma da região.

DIVULGAÇÃO/POLÍCIA CIVIL
Lázaro Barbosa ficou conhecido como 'serial killer do DF' - FOTO:DIVULGAÇÃO/POLÍCIA CIVIL

Comentários

Últimas notícias