Serial Killer

Mulher reconheceu Lázaro como autor de roubo em fazenda semanas antes de chacina de família, diz sobrinha

A tia foi diagnosticada com covid-19 uma semana depois do crimee precisou ficar internada intubada por duas semanas, até que morreu no dia 23 de abril

Giovanna Torreão
Giovanna Torreão
Publicado em 24/06/2021 às 14:52
NE10
A polícia procura o "serial killer de Brasília" há 13 dias - FOTO: NE10
Leitura:

Lázaro Barbosa foi reconhecido como autor de um assalto a uma residência no dia 22 de março. Um boletim de ocorrências foi registrado e o reconhecimento foi feito por uma mulher de 58 anos, semanas antes de morrer de Covid-19, de acordo com a sobrinha dela, uma professora que preferiu não se identificar. O caso aconteceu em um sítio do distrito de Girassol, em Cocalzinho de Goiás, quase três meses antes da chacina de uma família em Ceilândia, da qual Lázaro é suspeito. A caçada ao chamado de “serial killer de Brasília”, chegou ao 16° dia nesta quinta-feira (24).

De acordo com ela, o suspeito amarrou o casal de tios e os fez reféns por cerca de 7h. Ele fugiu levando R$ 7 mil, um celular e um aparelho de som.“Ele queria armas, mas meus tios não tinham. Ficou torturando eles psicologicamente, falando que os matariam com o facão”, explicou.


A sobrinha das vítimas explicou que os tios procuraram a polícia rural logo depois que o criminoso fugiu. “O policial mostrou uma foto do Lázaro e minha tia reconheceu. Moreno, de bigode e cabelo liso. No dia do assalto ele não estava de máscara. Naquela época, todo mundo já conhecia Lázaro e comentava que ele vivia no mato. Tinha muitos relatos de furtos na região. Principalmente de animais como porcos e galinhas”, revelou.


A tia foi diagnosticada com covid-19 uma semana depois do crimee precisou ficar internada intubada por duas semanas, até que morreu no dia 23 de abril. O marido de 73 anos segue morando na residência.

Linha do tempo dos crimes atribuídos a Lázaro

2007
Preso em Barra Mendes, na Bahia, pelo crime de duplo homicídio, mas fugiu da prisão depois de 10 dias, sendo considerado foragido.

2009
Preso no DF pelos crimes de roubo, estupro e porte de arma.

2013
Laudo aponta características de personalidade como "agressividade, ausência de mecanismos de controle, dependência emocional, impulsividade".

2014
Passa para o regime semiaberto e é beneficiado com trabalho externo.

2016
Foge da unidade prisional do regime semiaberto.

Março de 2018
Lázaro é recapturado.

Julho de 2018
Foge do Presídio de Águas Lindas de Goiás (GO).

2019
Justiça expediu novo mandado de prisão.

2021

26 de abril: Lázaro teria invadido uma casa no Sol Nascente.

17 de maio: fez uma família refém na mesma região.

9 de junho: teria cometido um triplo homicídio em uma chácara, no Incra 9, em Ceilândia (DF).

10 de junho: rendeu o proprietário de uma fazenda, a filha dele e o caseiro.

12 de junho: polícia encontra corpo de vítima no Córrego da Cascalheira, localizado no meio da mata entre a BR-070 e a DF-180.

13 de junho: furtou um carro e o abandonou na BR-070, depois, ele continuou a fuga, pela mata.

14 de junho: polícias do DF e de Goiás fizeram um cerco em 34 propriedades rurais da região e continuaram as buscas.

15 de junho: fez mais uma família refém e baleou um policial.

16 de junho: polícia divulga possíveis disfarces de Lázaro.

17 de junho: trocou tiros com policiais.

 

Comentários

Últimas notícias