colaboradores

"Rede criminosa" está ajudando na fuga de Lázaro Barbosa, afirma secretário de Segurança

Conhecido como "serial killer do DF", Lázaro está foragido há 17 dias

Douglas Hacknen
Douglas Hacknen
Publicado em 25/06/2021 às 10:01
Notícia
SERGIO LIMA / AFP
Buscas por Lázaro Barbosa em Cocalzinho de Goiás - FOTO: SERGIO LIMA / AFP
Leitura:

Foragido há 17 dias, o "serial killer do DF", Lázaro Barbosa, de 32 anos, pode estar recebendo ajuda de uma rede criminosa, informou o secretário de Segurança Pública de Goiás, Rodney Miranda, nessa quinta-feira (24). O gestor disse que “trata-se de uma rede de psicopatas ajudando ele”.

Para o secretário, só psicopatas poderiam ajudar Lázaro, que tem uma extensa ficha criminal. Esta ajuda justificaria o longo tempo de buscas. “Quem facilita vida de foragido comete crime. Desconfiamos que tem outras pessoas ajudando e vamos chegar nelas. Vamos chegar a essa rede criminosa que apoia o Lázaro”, garantiu Rodney.

“Sabíamos que não era normal ele conseguir fugir por tanto tempo sem ajuda, sem uma rede ajudando ele”, completou.

Prisões

Na última quinta-feira, duas pessoas foram presas suspeitas de ajudar o serial killer a fugir das forças de segurança.  Elmi Caetano Evangelista, de 74 anos, e Alain Reis de Santana, 33, foram identificados como sendo os supostos ajudadores. Um deles estava com uma das armas que Lázaro roubou, com 50 munições, na região de Cocalzinho (GO).

Não há confirmação se as pessoas presas teriam participado da chacina no Incra 9, em Ceilândia, no dia 9 de junho.

Comentários

Últimas notícias