GRANDE RECIFE

Confira as imagens do óleo na praia de Barra de Jangada, em Jaboatão

O poluente chegou até à praia da Região Metropolitana do Recife (RMR) nesta quarta-feira (23)

Katarina Moraes
Katarina Moraes
Publicado em 23/10/2019 às 9:31
Notícia
Foto: Wellington Lima/JC Imagem
FOTO: Foto: Wellington Lima/JC Imagem
Leitura:

Os vestígios de petróleo cru que atingem o Nordeste e o litoral pernambucano chegaram, nesta quarta-feira (23), à praia de Barra de Jangada, na cidade de Jaboatão dos Guararapes, área metropolitana do Recife.

Desde as primeiras horas do dia, equipes da Prefeitura, do Governo do Estado, do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), da Defesa Civil e voluntários limpam a área. As equipes já encheram cerca de 40 tonéis com o óleo recolhido da praia.

>>> Confira tudo o que se sabe sobre as manchas de óleo em Pernambuco

Confira as imagens

Foto: Wellington Lima/JC Imagem
- Foto: Wellington Lima/JC Imagem
Foto: Wellington Lima/JC Imagem
- Foto: Wellington Lima/JC Imagem
Foto: Wellington Lima/JC Imagem
- Foto: Wellington Lima/JC Imagem
Foto: Wellington Lima/JC Imagem
- Foto: Wellington Lima/JC Imagem
Foto: Wellington Lima/JC Imagem
- Foto: Wellington Lima/JC Imagem
Foto: Wellington Lima/JC Imagem
- Foto: Wellington Lima/JC Imagem
Fotos: Chico Bezerra/Divulgação
- Fotos: Chico Bezerra/Divulgação
Fotos: Chico Bezerra/Divulgação
- Fotos: Chico Bezerra/Divulgação
Fotos: Chico Bezerra/Divulgação
- Fotos: Chico Bezerra/Divulgação
Fotos: Chico Bezerra/Divulgação
- Fotos: Chico Bezerra/Divulgação
Fotos: Chico Bezerra/Divulgação
- Fotos: Chico Bezerra/Divulgação
Fotos: Chico Bezerra/Divulgação
- Fotos: Chico Bezerra/Divulgação
Fotos: Chico Bezerra/Divulgação
- Fotos: Chico Bezerra/Divulgação
Fotos: Chico Bezerra/Divulgação
- Fotos: Chico Bezerra/Divulgação
Fotos: Chico Bezerra/Divulgação
- Fotos: Chico Bezerra/Divulgação

Recife prepara esquema de prevenção

A Prefeitura do Recife preparou um esquema antecipado para enfrentamento das manchas de óleo, caso a substância volte a atingir o litoral recifense. Mesmo sem informações de monitoramento oceânico por parte do governo federal, a PCR mobilizou profissionais da Emlurb e da Defesa Civil para atuar na limpeza das praias da cidade, em caso da chegada do material novamente à orla. Além dos profissionais da Emlurb e da Defesa Civil, a Prefeitura utilizará a plataforma de voluntariado Transforma Recife para convidar a sociedade civil para apoiar na possível operação de limpeza.

Saiba para onde vai e o que é feito do óleo

Caso a dúvida tenha lhe assolado, eis a resposta: existe, sim, destinação para o óleo que, desde setembro, castiga as praias do litoral do Nordeste. O mínimo consolo em meio à tragédia é que o produto do maior desastre ambiental da história recente do País é processado e aproveitado na forma de combustível para máquinas e caldeiras industriais, principalmente no setor da produção de cimento. Através de um convênio celebrado pela Companhia Pernambucana de Meio Ambiente (CPRH), o óleo cru recolhido nas praias do litoral pernambucano é levado em caminhões ao Ecoparque, uma central privada de tratamento de resíduos localizada no município de Igarassu, área norte do Grande Recife. Lá é transformado no produto conhecido como blend energético (“blend” é “mistura” em inglês), que é utilizado em máquinas de grandes indústrias.

Veja a lista de praias afetadas pelo óleo

•Boa Viagem - Recife - oleada/vestígios esparsos

•Praia Del Chifre - Olinda - oleada/vestígios esparsos

•Candeias - Jaboatão dos Guararapes - oleada/vestígios esparsos

•Piedade - Jaboatão dos Guararapes - oleada/vestígios esparsos

•Praias de Gamboa - Ipojuca - oleada/vestígios esparsos

•Praia de Nossa Senhora do Ó - Ipojuca - oleada/vestígios esparsos

•Porto de Galinhas - Ipojuca - oleada/vestígios esparsos*

•Cupe - Ipojuca - oleada

•Maracaípe - Ipojuca - oleada

•Serrambi - Ipojuca - oleada/vestígios esparsos

•Enseadinha - Ipojuca - oleada/vestígios esparsos

•Muro Alto - Ipojuca - oleada

•Pau Amarelo - Paulista - oleada/vestígios esparsos*

•Conceição - Paulista - oleada/vestígios esparsos

•Carneiros - Tamandaré - oleada

•Tamandaré - Tamandaré - oleada

•Ilha Cocaia - Cabo de Santo Agostinho - oleada/vestígios esparsos*

•Praia do Paiva - Cabo de Santo Agostinho - oleada

•Praia do Forte Orange - Ilha de Itamaracá - oleada/vestígios esparsos*

•Catuama - Goiana - oleada/vestígios esparsos*

•Ponta de Pedras - Goiana - oleada/vestígios esparsos*

•São José da Coroa Grande - oleada

•Praia de Suape/Cabo de Santo Agostinho - oleada

•Praia de Itapuama/Cabo de Santo Agostinho - oleada

•Calhetas/Cabo de Santo Agostinho - oleada

•Gaibu/Cabo de Santo Agostinho - oleada

•Barra de Jangada- Jaboatão dos Guararapes - oleada

*Apesar de afetadas, atualmente não há registro do material nestas praias. Fonte: Ibama e Secretaria de Meio Ambiente de Pernambuco e prefeituras

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias