PROCESSO

Técnica em enfermagem não vai mais doar leite

Liminar da Justiça determinou retirada de material divulgado na web, sob pena de multa de R$ 5 mil diários

João Luis Carvalho Paes
João Luis Carvalho Paes
Publicado em 30/10/2013 às 6:23
Foto: Divulgação
Liminar da Justiça determinou retirada de material divulgado na web, sob pena de multa de R$ 5 mil diários - Foto: Divulgação
Leitura:

A técnica de enfermagem Michele Rafaela Maximino, 31 anos, moradora de Quipapá, na Zona da Mata pernambucana, deve deixar de ser a maior doadora de leite humano do Brasil. Depois de ser ridicularizada em rede nacional pelo apresentador Danilo Gentili, no Programa Agora é Tarde, da Rede Bandeirantes, tendo a foto do momento em que tirava leite para doação, exibida sem autorização, a mulher pretende entregar amanhã sua última colaboração ao banco de leite do Hospital Jesus Nazareno, em Caruaru. Ontem, a juíza da 2ª Vara Cível de Olinda concedeu liminar favorável ao pedido da técnica de enfermagem para que a emissora retire imediatamente o material divulgado na internet, sob pena de multa diária de R$ 5 mil.

Os advogados de Michele, Emanoel Veríssimo e Cláudio Lino, entraram com ação contra a Band e sua afiliada em Pernambuco, a TV Tribuna Recife, no último dia 22 de outubro. Na ação, também solicitam indenização por danos morais. O valor é arbitrado pela Justiça. "O programa se utilizou de forma indevida e não autorizada da imagem de Michele, aproveitando-se para denegrir sua imagem. Além disso, ele fez comparações jocosas ao estabelecer uma relação entre o ato dela de doar leite a um ato sexual", explicou o advogado Emanoel Veríssimo.

Depois da exibição do programa, que foi ao ar no último dia 3, Michele passou a ser alvo de chacotas na pequena cidade onde mora. Gentili chegou a comparar a mulher com o ator pornô Kid Bengala. "Em termos de doação de leite, ela está quase alcançando o Kid Bengala", disse o humorista.

A ridicularização da imagem da técnica de enfermagem repercutiu negativamente na contribuição semanal que ela dava à maternidade de Caruaru. "Por causa disso, uma das mamas já não produz mais leite. Antes, eu doava 10 litros de leite retirados em seis dias. Agora, em uma semana, só consigo tirar metade disso. Depois de ser humilhada, decidi que vou parar de doar", conta Michele, que passou a ser acompanhada por uma psicóloga do hospital.

De fevereiro até a semana passada, Michele doou 352 litros de leite materno. A superprodução de leite aconteceu após o nascimento da filha caçula, de 1 ano. O trabalho da mulher é divulgado no site www.micheledoandoamor.org.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias