Anúncio

Vistoria no Complexo do Curado apreende armas artesanais, cachaça, celulares e drogas

A novidade desta vistoria é que o Exército utilizou 14 detectores de metal

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 16/03/2015 às 18:35
Foto: Fernando da Hora / JC Imagem
A novidade desta vistoria é que o Exército utilizou 14 detectores de metal - FOTO: Foto: Fernando da Hora / JC Imagem
Leitura:

A Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres) divulgou na tarde desta segunda-feira (16) o balanço de armas e outros equipamentos que foram encontrados no Complexo Prisional do Curado, no bairro do Sancho, na Zona Oeste do Recife. No total, foram encontrados 12 facões artesanais, 56 facas artesanais, 210 litros de cachaça, 93 celulares, 14 chips, vários carregadores, 11 tubos de cola de sapateiro, 29 machadinhos artesanais, três machados artesanais, cinco balanças de precisão, 2,5 quilos de maconha e 396 gramas de crack. A operação foi feita na Unidade Frei Damião de Bozzano, nos quatro pavilhões (E, F, B e R).

A novidade dessa vistoria é que o Exército utilizou 14 detectores de metal, solicitados pelo governador Paulo Câmara, para procurar as armas escondidas. É a primeira vez que está sendo utilizado esse tipo de equipamento para procurar armas. O equipamento detectou, além dos artefatos, outros produtos ilícitos no esgoto e nas paredes. De acordo com a Seres, a Unidade Frei Damião de Bozzano foi escolhida por ter um alto número de conflitos entre os detentos. Aproximadamente, 120 pessoas participaram da operação.

O secretário de Justiça e Direitos Humanos de Pernambuco, Pedro Eurico, esteve no presídio pela manhã para acompanhar a força-tarefa.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias