SISTEMA PENITENCIÁRIO

Penitenciária de Tacaimbó só receberá presos no fim de abril

Inaugurada nesta sexta, unidade ainda esperará mais um pouco para receber presos transferidos de outras penitenciárias

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 08/04/2016 às 21:20
Foto: Divulgação
Inaugurada nesta sexta, unidade ainda esperará mais um pouco para receber presos transferidos de outras penitenciárias - FOTO: Foto: Divulgação
Leitura:

Inaugurada nesta sexta-feira (8), a nova unidade prisional do município de Tacaimbó, no Agreste pernambucano, só começara a receber presos transferidos de outras penitenciárias do estado a partir do final de abril. De acordo com a secretaria Executiva de Ressocialização (Seres), a penitenciária tem capacidade para abrigar 676 reeducandos.

Pronta desde o ano passado, a Penitenciária de Tacaimbó é vista como uma das soluções para desafogar um pouco as demais unidades prisionais de Pernambuco. Orçada em R$ 30 milhões, a penitenciária ocupa uma área de 21 mil metros quadrados na Zona Rural do município.

Diferente de Tacaimbó, o Centro Integrado de Ressocialização de Itaquitinga (CIR), na Zona da Mata Norte do estado, ainda não tem previsão para conclusão das obras. No último mês de março, foi decretada a caducidade do contrato de Parceria Público Privada (PPP) e o Estado ainda não anunciou a retomada das obras. Assim como a unidade de Itaquitinga, o Complexo Prisional de Araçoiaba, no Grande Recife, que terá capacidade para abrigar 3.500 presos, também não foi inaugurado. 

 

Últimas notícias