MAU TEMPO

Recife soma estragos provocados pelas chuvas

Um deslizamento de barreira deixou duas crianças levemente feridas

Da ABr com o JC Online
Da ABr com o JC Online
Publicado em 16/04/2016 às 14:20
Diego Nigro  /JC Imagem
FOTO: Diego Nigro /JC Imagem
Leitura:

O Recife amanheceu com o registro de vários incidentes provocados por causa da chuva da madrugada deste sábado (15). Na capital pernambucana, foram atendidas 177 ocorrências pela Defesa Civil, embora nenhuma delas tenha sido grave, segundo a Prefeitura.

O único acidente com vítima foi no bairro da Várzea, Zona Oeste, onde. De acordo com Defesa Civil ambas foram atendidas no local e liberadas.

Além disso, 20 famílias ficaram desabrigadas por causa do transbordamento do Rio Morno, no bairro de Nova Descoberta, na Zona Norte. A prefeitura disponibilizou cestas básicas, colchões e orientou as vítimas a retornar às suas casas quando o nível do rio baixar.

Outras 690 famílias receberam a recomendação de técnicos da Defesa Civil para deixar temporariamente suas casas, no caso de a chuva continuar. Eles fizeram vistorias em locais de risco e verificaram a possibilidade de novos deslizamentos. Foram anotados também 62 pedidos para colocação de lonas e registrados 6 alagamentos em canais e rios.

Cinco árvores caíram nos bairros das Graças, Encruzilhada, Boa Viagem, Roda de Fogo e na Praça Oswaldo Cruz. A Empresa de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb) retira os destroços da rua e faz trabalho preventivo de limpeza de canaletas, drenagem e poda de árvores, segundo a prefeitura, a última noite.

No trânsito, 14 semáforos apresentaram defeito, mas 11 estão consertados. A prefeitura informou que a média diária é de 10 semáforos com falhas técnicas. Foram 22 acidentes, seis deles com vítimas, o que, segundo a Companhia de trânsito e Transporte Urbano (CTTU), está dentro da média de 27 ocorrências por dia.

A Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) mediu, em 24 horas (até 9h de sábado), um volume de chuva superior a 100 mm na maior parte das cidades da região metropolitana. Camaragibe foi o município onde choveu mais: 143 milímetros, seguido do Recife, com 135 mm, volume que equivale à precipitação de 12 dias, com base na média histórica de chuvas para o mês de abril.

Diego Nigro  /JC Imagem
Quem esperava ônibus na Avenida Agamenon Magalhães precisou de manobras para se proteger da chuva - Diego Nigro /JC Imagem
Diego Nigro  /JC Imagem
Quem passou pela Avenida Doutor José Rufino, na Zona Oeste do Recife, encontrou muita água - Diego Nigro /JC Imagem
Diego Nigro  /JC Imagem
Pedestres eram os mais prejudicados, enfrentando água na altura das canelas - Diego Nigro /JC Imagem
Diego Nigro / JC Imagem
Quem mora ou trafega nas imediações já não se surpreende com alagamentos na região - Diego Nigro / JC Imagem
Diego Nigro  /JC Imagem
Na Várzea, um deslizamento derrubou o muro de uma casa - Diego Nigro /JC Imagem
Diego Nigro  /JC Imagem
Duas crianças se feriram com o deslizamento, que ocorreu na madrugada deste sábado - Diego Nigro /JC Imagem
Diego Nigro  /JC Imagem
A Defesa Civil interditou a casa que foi atingida pelo deslizamento de uma barreira na Várzea - Diego Nigro /JC Imagem

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias