Transtorno

Ato de vandalismo deixa moradores da Zona Norte do Recife sem água

Falta d'água deve se estender até esta terça-feira (13). Compesa estima que o prejuízo financeiro ficará em torno de R$ 400 mil

JC Online
JC Online
Publicado em 12/09/2016 às 20:30
Foto: Divulgação/ Compesa
Falta d'água deve se estender até esta terça-feira (13). Compesa estima que o prejuízo financeiro ficará em torno de R$ 400 mil - FOTO: Foto: Divulgação/ Compesa
Leitura:

Cerca de 350 mil moradores da Zona Norte do Recife ficarão sem água até esta terça-feira (13) devido a um ato de vandalismo cometido na Mata do Canil, em Dois Unidos. De acordo com a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), o manuseio indevido de um registro situado na área verde causou um grande vazamento de água e a queda de uma barreira que sustentava a tubulação, provocando a paralisação do Sistema Caixa D'Água.

Foram atingidos com a interrupção no abastecimento os bairros de Dois Unidos, Nova Descoberta, Vasco da Gama, Alto Nossa Senhora de Fátima, Alto Treze de Maio, Alto Mundo Novo, parte do Morro da Conceição, Alto da Favela, Alto do Carroceiro, Alto Santa Tereza, Alto da Bica, Alto da Telha, Alto Visconde de Garrety, Alto  do Rosário, Alto do Capitão e Alto  Maracanã. A distribuição de água nas localidades será retomada gradativamente, de acordo com o calendário de cada ponto.

"Essa foi a segunda vez que o registro quebrou devido ao manuseio irregular. Mas desta vez, os prejuízos foram maiores.  O grande volume de água provocou a saturação da barreira, de 20 a 30 metros  de cumprimento e  12 metros de altura  levando a tubulação junto", explicou Isabele Souto, gerente da Unidade de Negócios da Compesa.

Ainda segundo a gestora, os vândalos danificaram o equipamento ao tentar desviar e represar a água, possibilitando que eles se divertissem tomando banho no local. Na última sexta-feira (9), uma adutora de 450 mm de diâmetro cedeu. "A Compesa não foi informada sobre os danos e a situação só foi descoberta porque o  nosso operador percebeu a queda de vazão do sistema, entrou na mata e saiu em busca de algum vazamento", disse Isabele.

Para realizar o reparo dos danos, a Compesa está remanejando 60 metros de tubulação para desviar o curso dos tubos danificados. A companhia estima que o prejuízo financeiro ficará em torno de R$ 400 mil.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias