GREVE DA PM

Paulo Câmara pede reforço do exército em caso de greve da PM

O governador Paulo Câmara aproveitou a passagem do presidente Temer para solicitar a intervenção do exército

JC Online
JC Online
Publicado em 09/12/2016 às 12:24
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
O governador Paulo Câmara aproveitou a passagem do presidente Temer para solicitar a intervenção do exército - FOTO: Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Leitura:

O governador Paulo Câmara (PSB) solicitou ao presidente Michel Temer, no último dia 6, a intervenção das Forças Armadas em todo o Estado, caso seja decretada a paralisação da Polícia Militar (PMPE). Aproveitando a passagem do presidente por Pernambuco, nesta sexta, o governador aproveitou para entregar em mãos o mesmo ofício.

Com caráter de urgência, o documento pede a autorização das Forças Armadas para prestar segurança pública no Estado e “preservar de ordem pública e a incolumidade das pessoas e do patrimônio”. O ofício foi entregue à autoridade, mas ainda não houve resposta. Enquanto esperam um posicionamento do Governo Federal, a justiça já decretou ilegalidade na possibilidade de greve dos PMs.

Pauta

Os PMs solicitaram um aumento de salário para os soldados de R$ 3,2 mil para R$ 6,1 mil para julho de 2018. Um coronel passaria de R$ 13 mil para R$ 26,1 mil. As associações de classe dizem querer, pelo menos, isonomia com os policiais civis. E deram um prazo até esta sexta para ter uma resposta do governo.

Uma nova assembleia está marcada para esta sexta, às 14h, na Praça do Derby, na área central do Recife, onde discutirão se decretaram ou não a greve.

Confira o documento oficial.

 

Solicitação de câmara

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias