MERENDA

Estado faz parte do pagamento e Casa de Farinha segue fornecendo merenda

A empresa havia anunciado a suspensão na distribuição de merendas de 66 escolas estaduais diante da dívida de R$ 8 milhões do Governo do Estado

Ana Tereza Moraes
Ana Tereza Moraes
Publicado em 20/11/2018 às 10:06
Foto: Alexandre Gondim / JC Imagem
A empresa havia anunciado a suspensão na distribuição de merendas de 66 escolas estaduais diante da dívida de R$ 8 milhões do Governo do Estado - FOTO: Foto: Alexandre Gondim / JC Imagem
Leitura:

Após notificar o Governo do Estado sobre a suspensão na distribuição de merendas escolares de 66 escolas em 35 cidades de Pernambuco, a Casa de Farinha S.A., uma das responsáveis pelo fornecimento no Estado, informou que recebeu parte do pagamento por parte do governo e retomou prontamente a distribuição dos alimentos.

Em nota, a empresa disse que recebeu o valor equivalente a cerca de 10% do débito total de cerca de R$ 8 milhões, pago via Secretaria de Educação. Com isso, retomará o serviço de merenda nesta terça (20), mas ressalta que a continuidade do fornecimento estará condicionada ao cumprimento do cronograma de pagamento que será estabelecido com o Governo do Estado.

"Entendemos a delicada situação financeira a qual o Estado se encontra, entretanto, a ausência de pagamentos por tanto tempo torna inviável a manutenção do serviço. Mesmo com os atrasos a Casa de Farinha vem honrando a folha de pagamento e os tributos necessários. Acreditamos no compromisso do Estado", afirmou a Casa de Farinha no comunicado.

Leia a nota na íntegra:

A Casa de Farinha S.A., uma das empresas responsáveis pelo fornecimento das merendas escolares estaduais de Pernambuco, informa que após notificar (na data de ontem 19/11) o Governo do Estado, via Secretaria de Educação, sobre a suspensão na distribuição das merendas escolares de 66 escolas em 35 cidades, recebeu o pagamento no valor de cerca de 10% do débito total. Com isso, o serviço começou a ser retomado hoje (20) mas sua continuidade estará condicionada ao cumprimento do cronograma de pagamento que será estabelecido entre as partes.

Entendemos a delicada situação financeira a qual o Estado se encontra, entretanto, a ausência de pagamentos por tanto tempo torna inviável a manutenção do serviço. Mesmo com os atrasos a Casa de Farinha vem honrando a folha de pagamento e os tributos necessários. Acreditamos no compromisso do Estado.

 TCE alertou Geraldo Julio para substituir empresa

Na última terça (16), o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PE) Carlos Porto emitiu um 'Alerta de Responsabilização' para que o prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), cumpra o Acórdão TC nº 0686/18 que determina a realização de uma nova licitação para substituir a Casa de Farinha.

O conselheiro levou em consideração ainda o fato de que no último dia 11 de outubro a Polícia Civil a Operação Castelo de Farinha, que investiga supostas irregularidades numa licitação da Prefeitura de Ipojuca para o fornecimento de merenda envolvendo a empresa. Carlos destaca que essa não é a primeira vez que a fornecedora se envolve em irregularidades.

Operação Castelo de Farinha

A operação investiga pessoas ligadas à empresa Casa de Farinha S/A que teriam intimidado, tentado subornar e impedido outras empresas de participarem de uma licitação presencial para o fornecimento da merenda escolar para escolas de Ipojuca.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias