Desocupação

Edifício Holiday está totalmente desocupado pelos moradores

As seis últimas famílias que ainda dormiam no edifício foram convencidas a sair do imóvel, com sérios riscos estruturais

Roberta Soares
Roberta Soares
Publicado em 23/03/2019 às 19:22
Léo Mota/JC Imagem
As seis últimas famílias que ainda dormiam no edifício foram convencidas a sair do imóvel, com sérios riscos estruturais - Léo Mota/JC Imagem
Leitura:

O Edifício Holiday está, de fato, totalmente desocupado. As últimas seis famílias que ainda estavam habitando o imóvel saíram no fim deste sábado (23/3), convencidas pelo batalhão de funcionários públicos que tem atuado na missão de esvaziar o local. Ainda existem alguns apartamentos com móveis, quem têm sido desocupados gradativamente nos últimos dias. Mas os proprietários terão apenas até a próxima terça-feira (26), às 17h, para fazer toda a mudança. O prazo final para a retirada foi definido neste sábado. O que não for levado pelos moradores será catalogado e levado para um dos depósitos da Prefeitura do Recife.

“Finalmente conseguimos esvaziar o Holiday sem o uso da força, só com diálogo e poder de convencimento. Chegamos até a conversar com parentes dos moradores para pedir que os acolhessem, um papel que não é nosso. Mas conseguimos. Essa noite (de sábado para domingo) será a primeira noite que o imóvel dormirá totalmente esvaziado, sem a presença de moradores. Estamos satisfeitos porque, assim, eliminamos o risco de, no caso de um problema, perdermos vidas humanas. Sem falar na situação difícil para quem estava dormindo no prédio, sem luz e água”, afirmou o tenente-coronel Ivanildo Torres, coordenador da operação de retirada dos moradores pela Secretaria de Defesa Social (SDS).

Agora, o objetivo do poder público – governo do Estado e Prefeitura do Recife – é convencer as pessoas a retirar todos os móveis para que os estudos que irão viabilizar a recuperação estrutural do edifício possam ser iniciados. “É importante que os moradores venham e aproveitem a estrutura que está disponível para realizar as mudanças. Não há qualquer custo e as pessoas não precisam sequer carregar os móveis. Temos funcionários para isso”, ressaltou o tenente-coronel. O projeto, estudo e orçamento da reforma ficará sob responsabilidade do Sindicato Nacional das Empresas de Arquitetura e Engenharia Consultiva (Sinaenco).

MUDANÇAS

Somente neste sábado foram realizadas 37 mudanças e outras 21 estão agendadas para os próximos dias. Desde a quinta-feira (14/3), primeiro dia após a decisão judicial de desocupação do imóvel, até este sábado, foram realizadas 252 mudanças, além de mais de uma centena de atendimentos de saúde. “As pessoas que ainda não fizeram as mudanças podem agendar com nossas equipes que estão permanentemente no térreo do edifício. Na próxima terça-feira, quando encerra o prazo para a retirada dos móveis, teremos que esvaziar tudo. Teremos todo o cuidado necessário com os bens dos moradores, mas seria muito melhor que fosse feito em conjunto”, argumentou a secretária de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos do Recife, Ana Rita Suassuna.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias