Mudanças Climáticas

Unicap atenta às mudanças climáticas

UE financia Laboratório sobre Vulnerabilidade Socioambiental

JC Online
JC Online
Publicado em 29/08/2019 às 8:29
Luisi Marques/JC360
UE financia Laboratório sobre Vulnerabilidade Socioambiental - FOTO: Luisi Marques/JC360
Leitura:

A Região Metropolitana do Recife está entre os grandes centros urbanos vulneráveis às mudanças climáticas pela sua situação geográfica. Com a elevação do nível do mar e bairros situados abaixo desses níveis, deslizamentos diante de formações de barreiras e erosão costeira são alguns dos pontos que deixam o Grande Recife exposto.

A União Europeia, em busca de estudar e diminuir os impactos das mudanças climáticas, principalmente em regiões suscetíveis como Recife, irá financiar o projeto Erasmus (+), que conta com a implantação de um laboratório de estudos no Brasil. A Universidade Católica de Pernambuco (Unicap) foi selecionada entre as parceiras desse projeto global.

"Entendemos esse projeto como uma iniciativa de inovação social que pretende trabalhar os conhecimentos acadêmicos da Unicap, junto com os conhecimentos populares, que são da própria sociedade. Queremos integrar esses conhecimentos para que a gente possa reduzir a vulnerabilidade socioambiental", explica Fábio Pedrosa, geólogo e professor do curso de Engenharia Ambiental.

Além de Pedrosa, a proposta da Unicap aprovada pela União Europeia foi elaborada pela professora Cynthia Suassuna, do curso de Direito e pesquisadora na área ambiental. O projeto ainda conta com diversos outros professores que farão parte de forma interdisciplinar, como Aline Grego, de Jornalismo; Odalisca Moraes, de Serviço Social; Renata Victor, professora de fotografia; Andréa Câmara, de Arquitetura e Urbanismo; e o professor de Biologia Sérgio Almeida.

Com essa parceria, a Unicap passa a fazer parte de uma rede internacional com instituições do México, Colômbia, Espanha, França e Itália, que vão desenvolver ações de inovação socioambiental, a partir da construção dos Lab Climates. No Recife, o laboratório será no bairro de Beberibe, num campus integral que, além de servir como sede para as pesquisas, também reunirá atividades de extensão.

"O projeto vai unir vários cursos, como Comunicação, Engenharia, Serviço Social, Medicina, Fotografia, Enfermagem e Jogos Digitais. Todos serão vinculados aos objetivos do projeto para desenvolver subprojetos, tanto de pesquisa como de extensão. Dessa forma, a adaptação às mudanças climáticas e a mitigação de danos serão alguns dos objetivos a serem atingidos a partir das metodologias de cocriação para o enfrentamento dessas alterações", complementa a professora Cynthia Suassuna.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias