SOLIDARIEDADE

Reta final para adotar cartas de crianças na campanha Papai Noel dos Correios

A retirada dos pedidos pode ser feita pelo site até esta sexta-feira (5); adoção presencial segue até o dia 20 de dezembro

Katarina Moraes
Katarina Moraes
Publicado em 05/12/2019 às 8:56
Notícia
Foto: Felipe Ribeiro/ JC Imagem
A retirada dos pedidos pode ser feita pelo site até esta sexta-feira (5); adoção presencial segue até o dia 20 de dezembro - FOTO: Foto: Felipe Ribeiro/ JC Imagem
Leitura:

O prazo para retirar do papel o sonho de Natal de uma criança através do blog dos Correios termina nesta sexta-feira (6). Presencialmente, no entanto, as cartinhas ainda vão poder ser adotadas em agências dos Correios até o dia 20 de dezembro. A 30ª edição do projeto Papai Noel dos Correios tem a missão de entregar presentes a 35 mil meninos e meninas carentes no Estado.

Até o momento, 19 mil cartas já foram adotadas, segundo Deyse Ferraz, Superintendente de Operações dos Correios em Pernambuco.

Quem quiser apadrinhar um pedido de Natal pela internet pode acessar o blog da campanha e escolher uma cartinha. A entrega dos presentes deverá ser realizada até 27 de dezembro, nos locais de adoção.

Podem enviar cartinhas com pedidos para o Papai Noel crianças com idades entre cinco e 12 anos. Só é permitido o envio de uma carta por criança, até o dia 6 de dezembro. Em 2018, os Correios entregaram mais de 27 mil presentes. Para este ano, a expectativa é superar os 35 mil.

Papai Noel dos Correios

A campanha dos Correios começou por conta da iniciativa de alguns empregados que, em meio à rotina de trabalho, recebiam cartas escritas por crianças endereçadas ao ‘bom velhinho’, o Papai Noel. Por se sensibilizar com alguns dos pedidos, eles resolveram adotar as cartinhas e enviar os primeiros presentes. Com o passar do tempo, a atitude social foi tomando forma e proporção na empresa e acabou se transformando em um projeto corporativo dos Correios.

Ao longo das três décadas, a campanha conseguiu atender mais de 6 milhões de pedidos que são feitos através das cartas enviadas aos Correios. A iniciativa exige esforços de empresas, empregados e voluntários da sociedade que atendem alguns pedidos enviados, dentro do possível, para presentear crianças que se encontram em situação de vulnerabilidade social. Em 2018, só em Pernambuco, mais de 27 mil presentes foram entregues.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias