CAMARAGIBE

UPE ingressa com pedido de reintegração de posse da FOP

Na Faculdade de Odontologia, em Tabatinga, residem 84 famílias

Margarida Azevedo
Margarida Azevedo
Publicado em 05/12/2019 às 19:07
Notícia
Foto: Divulgação
Na Faculdade de Odontologia, em Tabatinga, residem 84 famílias - FOTO: Foto: Divulgação
Leitura:

A Universidade de Pernambuco (UPE) entrou na Justiça com um pedido de reintegração de posse da Faculdade de Odontologia de Pernambuco (FOP), situada em Tabatinga, Camaragibe, no Grande Recife. A solicitação, em caráter de urgência, foi feita quarta-feira (4), na 1ª Vara Cível da Comarca de Camaragibe. O prédio foi condenado por engenheiros da UPE e pelas Defesa Civil estadual e municipal. Nele vivem 84 famílias desde meados da década de 70. As atividades acadêmicas estão suspensas desde segunda-feira passada.

Conforme o procurador da UPE, Renato Ludmer, uma das justificativas para o pedido é o perigo que as pessoas correm lá. “São famílias em risco. Solicitamos a retirada para garantir a segurança e a integridade delas”, diz Renato. “Também porque a faculdade é um bem público, não pode ser ocupada irregularmente”, destaca Renato.

CADASTRO

Na tarde desta quinta-feira (05) houve uma reunião na Promotoria de Justiça de Camaragibe, intermediada pela promotora Maria de Fátima de Araújo Ferreira. Uma das definições é que a Companhia Estadual de Habitação e Obras iniciará, na próxima segunda-feira, a atualização dos cadastros das famílias ocupantes do prédio da FOP.

“A partir desse levantamento será dada entrada ao pagamento do auxilio moradia para as mesmas. O prazo para aprovação dos cadastros e trâmites legais é de 60 dias”, informa a companhia.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias