CARNAVAL 2020

Maestro Edson Rodrigues e Bloco das Flores são os homenageados do Carnaval 2020 do Recife

Geraldo Julio, prefeito do Recife, fez um anúncio em uma transmissão ao vivo no Instagram

Carolina Fonsêca
Carolina Fonsêca
Publicado em 14/01/2020 às 15:26
Notícia
Foto: Mariana Guerra/Acervo JC Imagem e Igo Bione/Acervo JC Imagem
Geraldo Julio, prefeito do Recife, fez um anúncio em uma transmissão ao vivo no Instagram - FOTO: Foto: Mariana Guerra/Acervo JC Imagem e Igo Bione/Acervo JC Imagem
Leitura:

O maestro Edson Rodrigues e o Bloco das Flores serão os homenageados do Carnaval 2020 no Recife. O anúncio foi feito na tarde desta terça-feira (14), pelo prefeito Geraldo Julio, em uma live no Instagram. Após comunicar pessoalmente ao maestro e à direção do bloco as homenagens, em seu gabinete, acompanhado da secretária de Cultura do Recife, Lêda Alves, do presidente da Fundação de Cultura Cidade do Recife, Diego Rocha e da secretária de Turismo e Lazer, Ana Paula Vilaça, o prefeito entrou ao vivo na rede social.  

Edson Rodrigues

Maestro, arranjador, saxofonista e compositor, Edson Rodrigues escreveu de próprio punho uma parte importante da história recente do frevo. Um dos sete corações reunidos no filme homônimo de Dea Ferraz, que fazem a mais recifense das músicas pulsar, viva e bulindo, nas ruas e entre as mais importantes tradições culturais da cidade e da humanidade, 

Rodrigues pertence à chamada segunda geração do frevo, a quem coube a gloriosa missão de continuar o que compositores como Capiba e Nelson Ferreira fizeram pela cultura pernambucana.

Devotado à música desde muito jovem, estreou no Carnaval com a Orquestra Itapoã, nos idos de 1957. Além do frevo, muitos outros ritmos embalaram a sua carreira. Rodrigues foi pioneiro na introdução do jazz no Recife, além de ter fundado a Banda Municipal do Recife, da qual foi regente entre 1979 e 1983. Mas não aprendeu tudo que sabe nos palcos. Estudou muito e ensinou ainda mais. Graduou-se em jornalismo, geografia e música na universidade. Depois se tornou professor do Conservatório Pernambucano de Música por muitos anos e nunca mais parou de compartilhar saberes e prazeres musicais

Bloco das Flores 

Primeiro Bloco Carnavalesco Misto criado no Recife, o Bloco das Flores surgiu em 1920, a partir da reunião de um grupo de intelectuais, amigos e foliões, entre eles jornalistas, artistas e compositores de carnavais saudosos, como Felinto, Pedro Salgado, Guilherme, Fenelon e Raul Morais, nomes imortalizados no coro das ruas suadas e coloridas da festa pernambucana.

O bloco chegou a encerrar suas atividades por alguns anos, em virtude do falecimento do seu benfeitor Pedro Salgado e também de Raul Moraes, compositor e regente da orquestra. No ano de 2000, outros amantes da brincadeira de rua, também intelectuais e artistas, resolveram fundar um bloco lírico e batizá-lo com o mesmo nome, em honra e graça ao bloco e à festa de outrora. Desde então, o Bloco das Flores se apresenta anualmente, arrastando multidões atrás da orquestra de pau e corda e da história que seu estandarte carrega, evoca e perpetua pelas ruas da folia.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias