Carnaval

Pitombeira na corrida pelo título de Patrimônio Vivo de Pernambuco

A Troça Carnavalesca Pitombeira dos Quatro Cantos, de Olinda, concorrerá ao prêmio em 2020

Cleide Alves
Cleide Alves
Publicado em 05/02/2020 às 17:57
Notícia
Foto: Ricardo B. Labastier/Acervo JC Imagem
A Troça Carnavalesca Pitombeira dos Quatro Cantos, de Olinda, concorrerá ao prêmio em 2020 - FOTO: Foto: Ricardo B. Labastier/Acervo JC Imagem
Leitura:

A Troça Carnavalesca Mista Pitombeira dos Quatro Cantos completa 73 anos de fundação em 17 de fevereiro com uma novidade para os foliões: a agremiação da Cidade Alta de Olinda concorrerá ao título de Patrimônio Vivo de Pernambuco. Criado pelo Estado, o concurso chega à 15ª edição em 2020 e é um reconhecimento do governo a pessoas e entidades que contribuem com a preservação da cultura popular.

“Esse é um título importante e se formos contemplados será um grande reconhecimento ao trabalho que desenvolvemos para alavancar o frevo”, afirma o presidente de Pitombeira, Hermes Neto. A participação da troça no concurso será divulgada às 10h desta quinta-feira (06/02), na Câmara de Vereadores de Olinda (Ladeira 15 de Novembro, no Sítio Histórico), numa sessão aberta ao público em homenagem ao Dia do Frevo, 9 de fevereiro.

No momento, Pitombeira está finalizando o dossiê com a história da agremiação e tem até 20 de março para efetuar a inscrição no prêmio. “Já temos uma carta da Câmara de Vereadores com a nossa indicação e o dossiê deve ficar pronto na próxima semana”, diz Hermes Neto. De 1947, quando uma turma de amigos resolveu brincar no Carnaval de Olinda balançando galhos de um pé de pitomba, até 2020, a troça ficou apenas três anos sem desfilar.

“Há alguns anos, depois do feriado de 7 de Setembro, Pitombeira sai de 15 em 15 dias, então recuperamos esse tempo perdido e ainda temos uma folga”, diz ele, em tom de brincadeira. A sede da troça, na Rua 27 de Janeiro, na Cidade Alta, abre às terças e quintas-feiras com uma escolinha de frevo gratuita para passistas, o ano todo, sem limite de idade. As segundas-feiras são dedicadas a aulas de frevo para música.

Duas orquestras de frevo, ressalta o carnavalesco, foram gestadas na sede de Pitombeira, a Mistura Fina e a Paranambuca. “Há 18 anos abrimos a sede para ensaios, por iniciativa do então presidente Júlio Silva Filho, a partir de 7 de Setembro. Com isso, movimentamos o bar com venda de bebidas, copos e camisas e garantimos recursos para a troça”, comenta Hermes Neto. Ele comanda a agremiação desde 2019.

Festas

O presidente da Câmara de Vereadores de Olinda, Jorge Federal (PL), assinou a solicitação de registro de Pitombeira como Patrimônio Vivo de Pernambuco e destaca a representatividade da agremiação no Carnaval da cidade. “É uma satisfação grande fazer esse pedido, Pitombeira merece o título há muito tempo”, declara o vereador, que corre atrás da troça desde os 3 anos de idade. “Convidamos a agremiação e a passista Valquíria para a homenagem de amanhã (06/02)”, diz.

Pitombeira faz o desfile oficial do Carnaval na segunda-feira (24/02), com saída às 10h da frente da sede. Na Terça-Feira Gorda (25/02), há outra apresentação no mesmo horário, saindo do Largo do Amparo. “Nós voltamos a sair pela manhã porque somos troça, os blocos desfilam à tarde”, explica. A agremiação estará nas ruas domingo que vem (09/02), com concentração a partir das 13h30 na sede, e compartilha um bolo com os fãs no dia do aniversário, 17 de fevereiro.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias