Reajuste

Passagem do metrô ficará mais cara a partir deste domingo

Passagem passará de R$ 2,10 para R$ 2,60, no segundo dos seis reajustes previsto até 2020

JC Online JC Online
JC Online
JC Online
Publicado em 01/07/2019 às 14:11
Foto: Filipe Jordão/JC Imagem
Passagem passará de R$ 2,10 para R$ 2,60, no segundo dos seis reajustes previsto até 2020 - FOTO: Foto: Filipe Jordão/JC Imagem
Leitura:

Os usuários do Metrô do Recife pagarão uma passagem mais cara a partir deste domingo (7), isso porque o bilhete que custa R$ 2,10 passará a custar R$ 2,60. Esse é o segundo de seis aumentos previstos para o valor de embarque na plataforma até março de 2020, quando a passagem passará a custar R$ 4.

O aumento das tarifas foi autorizado pela juíza Maria Edna Fagundes Veloso, titular da 15º Vara Federal Cível. Após o aumento deste domingo, estão previstos mais quatro: de 8 de setembro a 31 de outubro deste ano, o usuário terá que desembolsar R$ 3. De 3 de novembro a 31 de dezembro, o tíquete passará a ser R$ 3,40. No penúltimo aumento, que ocorre de 5 de janeiro a 28 de fevereiro de 2020, o valor será de R$ 3,70. No dia 7 de março a 30 de abril, haverá o último reajuste que terá o valor de R$ 4.

Na época, o superintendente da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), Leonardo Villar Beltrão, alegou que o reajuste evitará uma paralisação total do sistema. O reajuste no valor dos tíquetes irritaram a população, que reclamam da qualidade do serviço ofertado pela companhia. Além da Capital Pernambucana, a decisão é válida também para Belo Horizonte (MG), Natal (RN), Maceió (AL) e João Pessoa (PB).

Déficit

O aumento na passagem diminuirá em apenas 20% o déficit de gastos com operação, folha de pagamento e indenizações do metrô do Recife. De acordo com a CBTU, o custo previsto para 2019 no Grande Recife é de R$ 541,2 milhões, enquanto a arrecadação é de até R$ 70 milhões. Com o reajuste da tarifa, poderá chegar a R$ 130 milhões.

Últimas notícias