operação suporte

Polícia desarticula quadrilha especializada em furto de geradores de energia elétrica

Três pessoas foram presas acusadas de envolvimento no esquema criminoso. Prisões ocorreram no Recife e na Bahia

Da editoria de Cidades
Da editoria de Cidades
Publicado em 10/04/2015 às 11:55
Leitura:

Uma quadrilha especializada em roubo de geradores de energia elétrica foi desarticulada pela Polícia Civil de Pernambuco em mais uma operação de repressão qualificada realizada no Estado. Ao todo, três pessoas foram presas durante a Operação Suporte acusadas de envolvimento no esquema criminoso. Os suspeitos foram capturados no Recife e em Savaldor, na Bahia. Embora as prisões tenham sido efetuadas na última quarta-feira (8), dia em que foi deflagrada a operação, os detalhes só foram apresentados na manhã desta sexta-feira (10), em coletiva de imprensa.

De acordo com o delegado Mauro Cabral, titular da Delegacia de Roubos e Furtos, três casos de furtos de geradores registrados em 2012 e 2014 estavam sendo investigados paralelamente pela polícia. Segundo Cabral, no decorrer das investigações percebeu-se que todos os crimes ocorreram com o mesmo modus operandi. "Eles utilizavam um caminhão do tipo muck, que na maioria das vezes não tinha conhecimento que o objetivo da quadrilha era furtar. Os acusados contratavam a empresa e transportavam o gerador no caminhão. O produto do roubo era encaminhado para a Bahia, onde estava o receptador", explicou o delegado.

No Recife, foram presos Vanderson Silva de Andrade, 29 anos, e Diógenes Nogueira Melo, 43, que já foi alvo da Operação Reincidência. Já em Salvador, uma ação conjunta com a Polícia Civil da Bahia, resultou na prisão de Claudio Umberto Mascarenhas Bispo, 41, apontado como o receptador do material furtado.

Segundo a polícia, os equipamentos, avaliados em aproximadamente R$ 50 mil, eram revendidos por R$ 10 mil. "Quem adquiriu esses produtos sabendo que são provenientes de furto também pode responder por receptação", advertiu o delegado Mauro Cabral.

Os suspeitos foram autuados por furto qualificado, associação criminosa e receptação. Ele foram encaminhados para o Centro de Triagem de Abreu e Limas (Cotel), onde permanecem à disposição da Justiça. A polícia ainda investiga a participação de outras pessoas no esquema criminoso.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias