Violência

Polícia detalha prisão de suspeito de estupros na Zona Sul

Cícero Gilberlândio abordava as mulheres, anunciava assaltos e apalpava as vítimas

Pedro Alves
Pedro Alves
Publicado em 16/09/2016 às 12:11
André Nery/JC Imagem
Cícero Gilberlândio abordava as mulheres, anunciava assaltos e apalpava as vítimas - André Nery/JC Imagem
Leitura:

A Polícia Civil divulgou na manhã desta sexta-feira (16) detalhes da prisão de um ex-vigilante, suspeito de assaltar e praticar estupros na Zona Sul do Recife. Em coletiva de imprensa realizada no Departamento de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Depatri), na Zona Oeste, também foram divulgados detalhes da condenação de um idoso de 62 anos, acusado de estuprar uma criança de oito anos em Camaragibe, na Região Metropolitana da Capital.

O ex-vigilante Cícero Gilberlândio Pereira dos Santos foi preso na manhã dessa quinta-feira (15), após ser expedido um mandado de prisão temporária contra ele, que foi reconhecido como agressor de ao menos cinco mulheres, sendo que três denunciaram o caso na Delegacia de Boa Viagem, enquanto as outras foram à Delegacia do Ipsep. O delegado Carlos Couto, de Boa Viagem, disse que se surpreendeu com o modus operandi do suspeito. "Geralmente os agressores praticam os crimes longe de onde moram, mas desta vez foi diferente. As vítimas foram abordadas na Imbiribeira, sempre em ruas próximas. Uma delas foi vitimizada duas vezes", disse o delegado.

De acordo com a polícia, o suspeito não chegava a ter conjunção carnal com as vítimas, mas tocava nos seios e genitálias das mulheres, o que também configura estupro. Todas as vítimas foram abordadas da mesma forma. O suspeito se aproximava das mulheres em uma motocicleta, anunciava o assalto, as obrigava a levantar a blusa e abusava delas. Apesar de anunciar o roubo, apenas a segunda vítima teve o celular e outros pertences roubados, o que leva a polícia a crer que era apenas um pretexto para o estupro.

A primeira mulher a denunciar o caso, uma universitária de 26 anos, foi violentada por Cícero pela primeira vez em abril deste ano, quando saía de uma academia na Lagoa do Araçá, mas não chegou a registrar boletim de ocorrência. Abordada pela segunda vez no dia 30 de julho, resolveu levar o caso à polícia. A segunda vítima, uma estudante de 21 anos, foi violentada no dia 16 de abril. A terceira, uma atendente comercial de 26 anos, foi abordada no dia 26 de maio. 

Cícero responderá pelo crime de estupro e roubo, com penas variantes de seis a dez e quatro a dez anos, respectivamente. 

CAMARAGIBE

O aposentado Mário Eugênio Oliveira Filho respondia pelo crime de estupro de vulnerável desde 2011, quando um garoto de oito anos foi violentado. Foragido desde então, o acusado foi preso na quinta-feira (15), após ser expedido o mandado de prisão condenatório, no último dia 8. Encaminhado ao Centro de Observação Criminológica e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), ele pode cumprir de oito a 15 anos de prisão.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias