IPOJUCA

Criminosos explodem duas agências bancárias em Porto de Galinhas

Mais de 15 homens fortemente armados participaram da ação. Eles também incendiaram lojas e disparam contra polícia

JC Online
JC Online
Publicado em 03/02/2017 às 6:52
Leitura:

Atualizada às 11h02

Mais duas agências bancárias do Estado foram alvo de criminosos nesta semana, desta vez na praia de Porto de Galinhas, em Ipojuca, Grande Recife, na madrugada desta sexta-feira (3). De acordo com informações da polícia, entre 18 e 20 homens fortemente armados explodiram o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal, por volta das 2h45.

Opinião: ataque a Porto de Galinhas é um ataque ao sentimento de pernambucanidade

Segundo o Corpo de Bombeiros, o incêndio também atingiu nove lojas de uma feirinha de artesanato na Rua Beijupirá. Ninguém ficou ferido. Além das explosões, o grupo efetuou diversos disparos em diversos imóveis, incluindo uma pousada e o núcleo policial e espalhou grampos pela estrada antes da fuga em dois carros. 

Pelo menos cinco carros, sendo três viaturas, foram atingidos por tiros. De acordo com o chefe de comunicação da Polícia Federal, Giovani Santoro, a agência da Caixa, primeira a ser atacada durante a ação, havia sido abastecida nessa quinta-feira (2). "A informação dada pelos representantes da Caixa é de que os terminais tinham sido abastecidos ontem. Eles não explodiram terminais eletrônicos, levaram apenas o dinheiro do cofre, uma quantia menor do que a que estava nos terminais. O que a gente percebe é que com certeza eles tinham informação privilegiada".

"Eles ficaram acuando os policiais militares e civis do núcleo integrado atirando contra o efetivo, o que impossibilitou o revide por parte dos policiais", explicou Giovani.

Moradores e turistas assustados em Porto de Galinhas

Uma mulher que trabalha no local descreveu o pavor que sentiu durante o ataque.  "Senti muito medo, pensei que ia morrer, fiquei muito nervosa. Trabalho aqui e nunca tinha visto isso". Um turista que veio de São Paulo chegou a passar uma hora trancada no banheiro com a família com medo dos criminosos. "Nunca vi isso na minha vida, estou até agora com o barulho dos tiros no meu ouvido".

O delegado seccional de Porto de Galinhas, Alberes Félix, afirmou que nunca tinha visto uma investida contra bancos dessa proporção. "A quantidade de explosivo foi desproporcional. Nesse tempo todo de polícia eu nunca vi destruição tamanha". Ele também destacou que a força-tarefa responsável já começou a investigar o caso. "A força-tarefa que tem a função de investigar esses ataques a bancos ja iniciou as investigações, a perícia já foi feita. Esperamos em breve prender todos esses elementos.

De acordo com o delegado da Roubos e Furtos, Vinícus Notário, responsável pela investigação, Trata-se de uma quadrilha especializada nesse tipo de investida. "Fizeram cerca de tres explosões tanto na caixa quanto no Banco do Brasil e saíram deixando rastro de destruição pela cidade. Fugiram em direão a Serrambi. Na fuga, abandonaram duas caminhonetes e atearam fogo".

-
Vários carros foram atingidos por tiros -
Ação durou cerca de meia hora -
Criminosos usaram armas de grosso calibre e atiraram contra vários imóveis -
-
-
-
-
-
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Homens fortemente armados explodiram Banco do Brasil e Caixa - Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
- Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
- Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Crime deixou moradores e turistas assustados - Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Explosão aconteceu na madrugada desta sexta (3) - Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Criminosos atiraram contra a polícia - Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
- Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
- Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
- Foto: Diego Nigro/JC Imagem

Ataques a bancos na Mata Norte e Agreste

Três agências bancárias do Estado foram atacadas na madrugada dessa quarta-feira (1º). Em Camutanga, na Mata Norte, suspeitos fortemente armados arrombaram e explodiram um posto do Bradesco, por volta das 2h50. Eles fugiram em um carro pela PE-82, em direção à Paraíba, e espalharam grampos pela pista.

Em Bonito, no Agreste de Pernambuco, homens armados com fuzis utilizaram maçaricos e furadeiras para abrir caixas do Banco do Brasil e explosivos para atacar Caixa Econômica Federal, por volta das 3h. A polícia não soube informar se alguma quantia foi levada

Na terça-feira (31), pelo menos dez homens fortemente armados explodiram o cofre do Banco do Brasil e dois caixas eletrônicos do Bradesco na cidade de São Vicente Férrer, na Zona da Mata Norte do Estado,  por volta das 2h30. 

Dezessete agências bancárias já foram atacadas neste ano

Entre o dia 1º de janeiro e esta sexta-feira (3), o Sindicato dos Bancários de Pernambuco contabilizou 17 investidas contra agências bancárias, casa lotérica e Correios do Estado. Do total de ocorrências, 13 foram explosões.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias