AGRESTE

Suspeitos de triplo homicídio em Gravatá são presos

O trio estava escondido em uma casa na cidade

JC Online
JC Online
Publicado em 03/10/2018 às 20:09
Foto: Divulgação/Polícia Civil
O trio estava escondido em uma casa na cidade - FOTO: Foto: Divulgação/Polícia Civil
Leitura:

Três homens suspeitos de um triplo homicídio em Gravatá, no Agreste de Pernambuco, na manhã desta quarta-feira (3), foram presos no final da tarde, na mesma cidade. A polícia chegou ao trio, que estava escondido em uma casa, após receber informações de um sobrevivente ao crime.

À TV Jornal, o delegado Alvaro Grako disse que os suspeitos foram identificados como Cleber José da Silva, 29 anos, Jamerson Alves Monteiro, 22, e Jankel Alves Monteiro, 19. De acordo com a Polícia Civil, eles, armados com revólveres, estavam escondidos em uma casa que havia sido alugada para servir de esconderijo. A residência, em Jardim Petrópolis, foi localizada durante operação conjunta das polícias Militar e Civil. 

Os suspeitos foram levados para a delegacia da cidade para formalização do flagrante. O caso será investigado pela Delegacia de Gravatá. 

O triplo homicídio

Três homens foram mortos a tiros e um ficou ferido na manhã desta quarta-feira (3) em Gravatá, no Agreste do estado. De acordo com a 5° Companhia da Polícia Militar, as vítimas foram alvejadas em uma área abandonada que pertence a antiga Cerâmica Gravatá, na Rua do Prado. Entre os jovens mortos na chacina, está o filho do Secretário de Planejamento de Gravatá

Dayvson Wesley Gonzaga de Souza, de 18 anos, Carlos Eduardo Gonçalves Monteiro, da mesma idade, e um adolescente de 16 anos, filho do Secretário de Planejamento de Gravatá, morreram no local. A quarta vítima, identificada como Higor Thiago Lima de Vasconcelos, foi  encaminhada para a sala vermelha da emergência do Hospital Doutor Paulo da Veiga Pessoa em estado grave, e depois transferida para o Hospital da Restauração, no bairro do Derby, na área central do Recife. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias