TRANSFERÊNCIA

Presos em Caruaru, suspeitos de assalto em Viracopos são transferidos para São Paulo

Os suspeitos tiveram suas prisões confirmadas em audiência de custódia realizada nessa segunda-feira (4)

JC Online
JC Online
Publicado em 05/11/2019 às 7:24
Notícia
Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil
Os suspeitos tiveram suas prisões confirmadas em audiência de custódia realizada nessa segunda-feira (4) - FOTO: Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil
Leitura:

Os dois suspeitos de participar do assalto a um carro forte no Aeroporto de Viracopos, em Campinas, no interior de São Paulo, no mês de outubro, que foram presos na noite do domingo (3), em Caruaru, no Agreste do Estado, devem ser transferidos pela Polícia Federal (PF) nesta terça-feira (5) para São Paulo, onde devem ficar presos após terem a prisões confirmadas em audiência de custódia em Pernambuco nessa segunda (4).

De acordo com informações repassadas pela PF, antes de serem presos, Anderson Struziato dos Santos, de 31 anos, e José Edmilson da Silva Viana, 44, estavam escondidos próximo da Feira da Sulanca, na Capital do Agreste.

Além do assalto no Aeroporto de Viracopos, os homens são suspeitos de participar também de uma investida criminosa contra uma empresa de transporte de valores no Paraguai e de crimes contra agências bancárias e transportadoras em São Paulo. Segundo a PF, Anderson e José Edmilson ainda são suspeitos de latrocínios.

Entre os assaltos que podem ter tido a participação dos suspeitos está um que aconteceu em abril de 2016 contra uma empresa de transporte de valores em Santos, no litoral sul paulista. A ação criminosa terminou com três pessoas mortas, dois policiais rodoviários e uma pessoa em situação de rua. Participaram da investida ao menos dez homens fortemente armados invadiram por volta das 4h a Prosegur e fugiram levando cerca de R$ 12 milhões em malotes de dinheiro.

O assalto em Viracopos

Criminosos armados invadiram o terminal de cargas do Aeroporto Internacional de Viracopos, trocaram tiros com os seguranças e assaltaram a transportadora de valores Brinks, no dia 17 de outubro, em Campinas, no interior de São Paulo.

Dois seguranças foram baleados e levados para hospitais de Campinas. Durante a ação, a quadrilha ateou fogo em dois caminhões na rodovia Santos Dumont (SP-79), principal acesso ao aeroporto. As duas pistas foram bloqueadas. O tráfego era intenso e houve pânico entre os usuários da rodovia.

De acordo com a administração do aeroporto, os bandidos usavam um veículo com as cores e características da Aeronáutica. Mesmo assim, a caminhonete foi parada, mas acelerou e rompeu o portão de acesso. Mesmo com os pneus estourados pela grade de segurança, os criminosos seguiram para o terminal e atiraram contra os seguranças. Depois do ataque, eles conseguiram fugir.

Durante perseguição policial, dois suspeitos foram mortos. Por volta do meio-dia de 17 de outubro, um criminoso foi cercado dentro de uma casa e fazia dois reféns. O sequestro terminou às 14h06 e o bandido foi morto com auxílio de um sniper.

Últimas notícias