personagem

Arte de Galo de Souza vai além dos muros da cidade

Grafiteiro que ilustra a edição impressa do Jornal do Commercio neste Dia de Natal desenvolve trabalho comunitário e prepara primeiro disco solo

Eugênia Bezerra
Eugênia Bezerra
Publicado em 25/12/2013 às 9:29
JC Imagem
Grafiteiro que ilustra a edição impressa do Jornal do Commercio neste Dia de Natal desenvolve trabalho comunitário e prepara primeiro disco solo - FOTO: JC Imagem
Leitura:

O traço que delineia as três figuras da capa especial publicada hoje pelo Jornal do Commercio é facilmente reconhecido por aqueles que prestam atenção às ilustrações que colorem vários muros do Recife. A cena com os Três Reis Magos foi pintada pelo grafiteiro Galo de Souza, um dos pernambucanos mais conhecidos nesta arte. O colorido, detalhes como as rodas em forma de coração e as sobrancelhas que parecem com uma nuvem podem ser reconhecidos em outras obras do artista espalhadas pela cidade, como painéis pintados no Parque Dona Lindu ou em um dos muros do Cemitério de Santo Amaro, para citar apenas duas.

“Notei que em anos anteriores as capas não tinham muito a imagem do fundo, mostravam o personagem mais próximo. Pensei em fazer o desenho com profundidade, aparecendo mais o chão”, resume o artista, que há vários anos desenvolve um trabalho em que música, grafite e ação social se misturam.

A pichação e depois o grafite, com pinturas nas ruas e dentro das casas, sobre telas ou objetos. Os mutirões de grafite nas comunidades, promovidos pela Rede de Resistência Solidária, e obras pintadas em países como Holanda, Portugal e Turquia. A música, com o coletivo Êxito D’Rua, a gravadora In Bolada Record.

Galo somou várias experiências nos últimos anos, estabelecendo parcerias e também atuando como arte-educador. “Acho que nada parou, tudo continua. As pinturas estão sempre mudando. É notório, o colorido, os traços, o tempo passa e vai ficando melhor. Desde essa época foram surgindo novas possibilidades e oportunidades para um monte de gente, não só para mim. E tem a parte da comunicação com os outros que não fazem (grafite), que passam dizendo que o trabalho está ficando bom. Isso é a melhor parte, eu acho”, afirma o artista, fazendo uma espécie de balanço.

DISCO

Em 2014, Galo de Souza completa 20 anos de carreira e planeja lançar um CD no início do ano. “A música me levou para a pintura, uma coisa não se separa da outra”, lembra. O álbum terá nove músicas autorais (uma delas instrumental) e se chamará Capadolla, nome de um dos personagens criados pelo grafiteiro. “Como convidado, tenho Neilton, da banda Devotos. Ele toca guitarra em uma das músicas. O DJ DaMata foi o cara que escolhi para fazer os scracthes, ele vai me acompanhar nos shows também. É meu primeiro disco solo mesmo. Antes dele eu fiz outro, instrumental, mas não tinha lançado, era uma série limitada”, lembra Galo.

O teaser da gravação do CD, realizada no Fábrica Estúdios, já está disponível no site www. criativismoart.com. O lançamento deve acontecer primeiro no formato digital. “Quero colocar no site e nas redes sociais, no SoundCloud, para que as pessoas possam baixar direto. Já estou planejando um prazo para lançar o disco físico, acho que dois meses depois”, planeja.

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias