Cleo Pires se defende das críticas na campanha dos Jogos Paralímpicos Rio 2016

Campanha promocional dos Jogos, criada pela Agência África e divulgada pela Vogue Brasil, usou as imagens de Cleo Pires e Paulinho Vilhena nos corpos de atletas paralímpicos

Foto: Reprodução/ Internet
Campanha promocional dos Jogos, criada pela Agência África e divulgada pela Vogue Brasil, usou as imagens de Cleo Pires e Paulinho Vilhena nos corpos de atletas paralímpicos - FOTO: Foto: Reprodução/ Internet

Após a polêmica em torno da campanha "Somos Todos Paralímpicos" divulgada pela Vogue Brasil nesta quarta-feira (24), em que os embaixadores do Comitê Paralímpico Brasileiro, os atores Cleo Pires e Paulo Vilhena, apareceram com membros do corpo amputados, a atriz por meio de seu Facebook tentou se defender da enxurrada de críticas recebidas.

Segundo Cleo, as pessoas estão exagerando no lado ruim do projeto, que foi criado para promover os Jogos Paralímpicos Rio 2016. “Essa campanha é para eles, então eles gostam. Então se vocês não gostam porque são hipócritas, o problema é de vocês. Eu não tenho como representar uma pessoa que não tem um braço se eu não tirar o meu braço no Photoshop”, disse a atriz.

A artista ainda publicou um vídeo tentando explicar o motivo de ela ter participado da campanha assinada pela Agência África. "Nós como embaixadores emprestamos a nossa imagem justamente pra gerar visibilidade. E é isso que a gente está fazendo. Meu Deus!", completou no vídeo. O nome da atriz, inclusive, foi um dos termos mais usados no Twitter no Trends Topics Brasil desta tarde.

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias