Erica Natuza e a inesperada vitória de Léo Pain no The Voice

Numa final sem favoritos declarados, cantor sertanejo do Time Michel Teló levou a melhor na escolha por votação popular

Foto: Raquel Cunha/TV Globo
Numa final sem favoritos declarados, cantor sertanejo do Time Michel Teló levou a melhor na escolha por votação popular - FOTO: Foto: Raquel Cunha/TV Globo

Com 51,01% dos votos populares via internet, o The Voice Brasil, da TV Globo, encerrou a sua sétima temporada na madrugada desta sexta-feira (28) consagrando o gaúcho Léo Pain, do Time Michel Teló, como vencedor. Também concorriam ao grande prêmio da atração: Isa Guerra (Time Lulu Santos), Kevin Ndjana (Time Ivete Sangalo) e a pernambucana Erica Natuza, representando o Time Carlinhos Brown.

A julgar pelo espetáculo preparado para a grande final, o programa apresentado por Tiago Leifert começou coberto de incertezas. Afinal, a grande favorita a campeã da temporada Priscila Tossan – do Time Lulu – foi eliminada de maneira surpreendente, porém justa, na semifinal da atração. A carioca tinha todos os predicados para ser “a voz”, mas deixou se levar pelo favoritismo ao apresentar uma música que, para muitos telespectadores, soou como um deboche acima de tudo. A resposta veio em forma de uma votação pífia, que nem seu técnico dando os 20 pontos que tinha, conseguiram trazê-la para a última rodada.

Dito isto, a final parecia ter zerado qualquer expectativa de favoritismo, e os finalistas poderiam competir de forma mais confortável. Em Pernambuco, as atenções estavam voltadas para Erica Natuza, que por ordem alfabética, sempre foi a primeira a se apresentar. “A minha finalista é uma expressão pura de originalidade, de alguém que cresce a cada dia”, elogiou Brown, antes de ela apresentar Anunciação, sucesso de Alceu Valença, de maneira leve e bastante segura.

Seguindo a primeira rodada, Isa Guerra trouxe My Life Is Going On, de Cecilia Krull. Kevin Ndjana escolheu I Got You (I Feel Good), um clássico de James Brown. E Léo Pain atacou de Adoro Amar Você, de Daniel. Ao fim da bateria, a performance de Natuza se mostrou superior em qualidade se comparar com seus três concorrentes. Embora na plateia, a torcida maior era nítida para o representante do Time Ivete.

Numa segunda rodada de apresentações, Erica performou How Deep Is Your Love, do conjunto Bee Gees. Numa levada mais R&B, sua voz rouca e característica se encontrava em meio aos falsetes, sustentando as notas, sem comprometer o número musical em nenhum momento. Isa Guerra investiu numa música autoral, logo, ficou em sua zona de conforto. Kevin Ndjana arriscou a cantar um pagode do Thiaguinho, ritmo que ele não tinha levado ao programa até então. E Léo Pain investiu em Roberto Carlos trazendo um número exageradamente dramático de Outra Vez. E mesmo assim, não havia uma definição, nem no palco, nem nas redes sociais, de quem realmente venceria o programa naquela noite.

O RESULTADO

A grande final trouxe shows especiais da Banda Melim, números musicais dos técnicos e até de ex-integrantes de todas as sete temporadas interpretando um sucesso do mais recente filme musical O Rei do Show. Mas nada desviava o foco de esperar pelo resultado da votação popular.

Já passava da meia-noite quando Tiago Leifert anunciou o vencedor, algo que nem o próprio Léo Pain esperava. Também pudera: ele, definitivamente, não foi o melhor na grande final. A briga naquela noite era entre os nordestinos Kevin Ndjana e a própria Erica Natuza, que soube manter o nível de suas apresentações, que a levaram até aquele momento.

O resultado não surpreende se julgar pelos “critérios” do público que vota – e não necessariamente, o “público de casa” – utiliza para escolher um favorito: Léo Pain canta sertanejo, um dos ritmos mais em alta do momento, é bonito – sim, nesses programas, muitas vezes, beleza se põe à mesa – e tinha a seu favor o fã-clube do técnico Michel Teló, que envolve milhões de seguidores nas redes sociais. Tudo isso deu ao dono do hit Ai Se Eu Te Pego o quarto título consecutivo no reality musical.

Caso sirva de consolo, poucos lembram dos sertanejos que venceram o The Voice Brasil. Aqui em Pernambuco, vale mais consagrar a campeã por mérito desta temporada, Erica Natuza, em um show que ela fará neste sábado (29), junto a outros ex-integrantes do programa da terra, no Downtown Pub, no Recife Antigo, a partir das 22h. Afinal, ali poderemos celebrar de Erica o que realmente deveria importar em todo o programa: a sua voz.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias