TRADIÇÃO

Bongar canta a Jurema em 'Samba de Gira', seu novo álbum

Grupo lança o disco em show no Centro Cultural Grupo Bongar, em Xambá

JC Online
JC Online
Publicado em 17/06/2016 às 9:35
Foto: Divulgação
Grupo lança o disco em show no Centro Cultural Grupo Bongar, em Xambá - FOTO: Foto: Divulgação
Leitura:

O Bongar faz amanhã o show de lançamento de Samba de Gira. Completando 15 anos de carreira, a banda se une aos mestres e mestras pomba-giras neste seu quarto disco, produzido pelo paulista Beto Villares. A Sambada ocorre no Centro Cultural Bongar na Comunidade Xambá, em Olinda, às 19h. 

O álbum coloca o grupo em contato com o universo da Jurema, culto afro-indígena presente em diversos terreiros de Pernambuco. Na Jurema, a “gira” é a reunião dos mestres, caboclos e outras entidades para um momento espiritual, em que o canto é elemento principal.

O repertório apresenta este tradicional cancioneiro da Jurema mais composições do vocalista Guitinho da Xambá e ainda parcerias com Adiel Luna e Sapopemba (em Bananeira Chorou, um samba de roda) e também com Juliano Holanda (em Moça).

Para Guitinho, Samba de Gira “é um disco que consegue traduzir o que, de fato, o Bongar é”. Sem abrir mão das raízes tradicionais, o grupo se conecta com a sonoridade mais moderna de Beto Villares, que já produziu discos de Rodrigo Campos, Céu, Siba, Pato Fu e Zélia Duncan. “Nós queríamos alguém sensível, paciente, capaz de entender a dinâmica da nossa comunidade e que trouxesse experiência de trabalhos com grupos tradicionais. Beto foi a escolha certa. E assim, junto com ele, conseguimos imprimir no disco esse conceito tradicional contemporâneo”, afirma.

SERVIÇO
Lançamento de Samba de Gira, de Bongar
Sábado (18), às 19h, no Centro Cultural Bongar, na Comunidade Xambá, Olinda.
Ingressos: R$ 10. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias