Bastidores

Sem Palas Pinho, 'Amigas do Brega' é dissolvido; Grupo segue como 'Amigas'

Divergências entre a criadora do projeto junto ao atual empresário do grupo e uma das cantoras foram determinantes para a decisão

JC Online
JC Online
Publicado em 28/11/2019 às 21:49
Foto: Divulgação
Divergências entre a criadora do projeto junto ao atual empresário do grupo e uma das cantoras foram determinantes para a decisão - FOTO: Foto: Divulgação
Leitura:

A cena brega pernambucana foi pega de surpresa na última quarta-feira (27) com a interrupção do projeto Amigas do Brega. O projeto criado pela cantora Palas Pinho, que também detém a marca da girlband, foi paralisado temporariamente devido ao afastamento das outras integrantes, que se juntaram a outro empresário. Nas redes sociais do grupo, foi anunciado que o então quarteto de sucesso formado pela então vocalista da banda Ovelha Negra, Dayanne Henrique, Dany Myler e Eliza Mell passa a ser um trio, e com um novo nome, assinando a partir de agora como 'Amigas'.

No fim da noite de ontem, o trio tentou colocar panos quentes na reformulação do grupo, que renovou o contrato com a ON Produções, junto com todos os músicos da banda e equipe. "Infelizmente a cantora Palas Pinho vai seguir novos rumos", disse Dayanne Henrique. "Ela tem muito trabalho para fazer. Muito sucesso é o que desejamos para você", completou Eliza Mell. As cantoras encerraram o vídeo prometendo novos projetos como gravação de DVD e videoclipes em 2020. E já neste fim de semana, as Amigas seguem cumprindo a agenda de cinco shows marcados de hoje até domingo (1º/12).

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Amigas ???????? (@amigasoficial_) em

O OUTRO LADO

Já Palas Pinho, criadora do projeto e dona da marca Amigas do Brega, veio a público na tarde desta quinta-feira (28) para falar sobre o assunto em suas redes sociais. Em vídeo, a vocalista da banda Ovelha Negra revelou que teve sim divergências com o atual empresário, Joaquim Oliveira, e com uma das integrantes: a cantora Dany Myler, que também vem a ser esposa de Oliveira.

"Não vou usar de demagogia e digo sim, teve desentendimento sim entre mim e o empresário Joaquim Oliveira, entre mim e a cantora Dany Myler, e isso começou a atrapalhar o andamento da nossa relação profissional dentro do projeto Amigas do Brega", disse a cantora, que explicou como foi a sua saída do grupo.

"Como eles não poderiam me tirar do projeto, eles fizeram um projeto à parte e fizeram uma proposta para as meninas. As meninas aceitaram essa proposta. Os quatro saíram do projeto Amigas do Brega e vão tocar o projeto deles", afirmou Palas, reforçando que não tem ressentimentos com Eliza Mell e Dayanne Henrique. "Foi só uma questão profissional [...] E eu respeito totalmente a decisão delas", declarou.

Usando prints em seu vídeo, Palas Pinho mostrou que foi excluída dos grupos de WhatsApp referentes à administração do projeto Amigas do Brega, e afirmou estar sendo impedida de concluir a agenda de 2019 com o grupo, já que o novo trio assumirá todos os compromissos dali em diante. "Que fique bem claro que eu não estou faltando aos shows. Eu fui impedida pelo empresário Joaquim Oliveira de cumprir com as minhas obrigações perante todos os contratantes que contrataram o projeto Amigas do Brega", ressaltou Palas. E segundo a cantora, o projeto será retomado em breve. Veja o vídeo abaixo na íntegra:

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Palas Pinho (@palaspinho) em

Últimas notícias