Polêmica

Maioria dos internautas a favor de que Kleber Mendonça não participe do governo interino de Temer

Para 82% dos participantes da enquete do JC Online, cineasta deveria se exonerar da Coordenadoria de Cinema da Fundaj por não reconhecer o governo como legítimo

JC Online
JC Online
Publicado em 20/05/2016 às 13:03
AFP
Para 82% dos participantes da enquete do JC Online, cineasta deveria se exonerar da Coordenadoria de Cinema da Fundaj por não reconhecer o governo como legítimo - FOTO: AFP
Leitura:

O protesto que o cineasta pernambucano Kleber Mendonça Filho realizou durante o 69º Festival de Cannes, na França, quando apresentou o filme Aquarius com a sua equipe na competição oficial, teve ampla repercussão na imprensa e nas redes sociais. Enquete realizada pelo JC Online perguntou aos internautas se, diante da afirmação de “há um golpe em curso no Brasil”, não reconhecendo o governo interino de Michel Temer, ele deveria (ou não) pedir exoneração da coordenação de Cinema da Fundação Joaquim Nabuco. Um total de 3.243 internautas participaram da enquete, com 82% (2.670) deles opinando que Kleber deveria entregar o cargo, que ocupa há 18 anos, mantendo a coerência do seu discurso. Já 18% (573) defendem que ele permaneça.

Em nota divulgada na quinta-feira, o Ministério da Educação e Cultura (MEC), órgão ao qual está subordinada a Fundação Joaquim Nabuco, reafirmou “o respeito ao direito de expressão de todo e qualquer cidadão brasileiro, uma vez que vivemos em plena democracia. A manifestação do cineasta Kleber Mendonça Filho durante o festival de Cannes contra a vinculação do Ministério da Cultura ao Ministério da Educação é democrática e deve ser respeitada.” Em outro trecho da nota, o MEC adianta que “essa discussão sobre cargos na Fundação Joaquim Nabuco não está em pauta no Ministério. O assunto será definido pelo novo presidente da Fundação.” Por fim, “reconhece a importância e a dimensão do cinema pernambucano e nacional para a cultura do Brasil, assim como o talento do cineasta Kleber Mendonça Filho.”

Ainda em Cannes, onde aguarda o resultado da premiação da Palma de Ouro e negocia a exibição de Aquarius, que foi ovaciando após sua exibição, Kleber Mendonça Filho afirmou não ter sido comunicado oficialmente sobre as especulações a respeito do seu futuro na Fundaj. “A cidade do Recife inteira conhece o meu trabalho. Por sorte minha, os meus filmes também são conhecidos no Brasil e no mundo inteiro. Eles são um exemplo de investimento de dinheiro público e de resultado na tela e na cultura. Então, é um trabalho, por sorte minha, que tem como ser julgado pelo próprio público por sua existência e qualidade”, afirmou. Portanto, qualquer definição de sua parte só ocorreria após a chegada ao Recife.

Últimas notícias