Consumidor

Inflação em 2014 sobe para 6,51% na pesquisa Focus

Previsão aumentou de 6,31% para 6,51%; um mês antes, estava em 6,28%

Danilo Galindo
Danilo Galindo
Publicado em 13/10/2014 às 10:36
Foto: Marcos Santos/USP Imagens
Previsão aumentou de 6,31% para 6,51%; um mês antes, estava em 6,28% - FOTO: Foto: Marcos Santos/USP Imagens
Leitura:

Com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor amplo (IPCA) de setembro (0,57%) mais alto do que o previsto (0,44%), analistas do mercado financeiro consultados semanalmente pelo Banco Central revisaram para cima suas estimativas para a inflação. De acordo com o Relatório de Mercado Focus divulgado nesta segunda-feira, 13, o grupo dos economistas consultados que mais acertam as projeções, o chamado Top 5, já prevê uma taxa acima do teto da meta em 2014. A previsão aumentou de 6,31% para 6,51%. Um mês antes, estava em 6,28%. 

Para 2015, no entanto, esse mesmo grupo diminuiu a mediana das estimativas de 6,40% para 6,38%. Um mês atrás, a mediana das previsões para o IPCA do ano que vem estava justamente em 6,40%. Na pesquisa geral também foi observada uma elevação das perspectivas para a taxa de inflação deste ano, ainda que não tão forte. A estimativa mediana para o IPCA de 2014 passou de 6 32% para 6,45%, também próximo ao teto da meta. A variação era de 6,29% um mês atrás. 

No caso de 2015, houve manutenção das previsões, com a mediana permanecendo em 6,30% de uma semana para outra - um mês atrás, estava em 6,29%. A previsão suavizada para o IPCA para os 12 meses à frente ficou estacionada em 6,38%. Quatro semanas atrás estava em 6,28%. Para o curto prazo, não houve alterações nas estimativas: a mediana para outubro ficou em 0,50% e a novembro, em 0,60%. Um mês atrás, essas taxas estavam, respectivamente, em 0,49% e 0,60%.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias