Projeção

Safra 2014/2015 atingirá 198,54 milhões de toneladas, informa Conab

Estimativa caiu em comparação às 200 milhões de toneladas projetadas no quinto levantamento divulgadoD em fevereiro

Da Agência Brasil
Da Agência Brasil
Publicado em 10/03/2015 às 11:48
Foto: Agência Brasil
Estimativa caiu em comparação às 200 milhões de toneladas projetadas no quinto levantamento divulgadoD em fevereiro - FOTO: Foto: Agência Brasil
Leitura:

A produção de grãos no Brasil na safra 2014/2015 será 198,54 milhões de toneladas, segundo o sexto levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgado hoje (10). A estimativa caiu em comparação às 200 milhões de toneladas projetadas no quinto levantamento divulgado em fevereiro. Mas supera em 4,98 milhões de toneladas, ou 2,6%, os 193,5 milhões da safra passada.

A falta de chuvas em janeiro contribuiu para a redução das estimativas. No entanto, a Conab avalia que a tendência agora é buscar a recuperação, já que o impacto nas lavouras foi menor do que o esperado. A tendência, daqui para a frente, é estabilização do clima. No caso da soja, tradicionalmente destaque da safra, a Conab informou que os problemas climáticos prejudicaram a produtividade no Sudeste, parte do Centro-Oeste e na região conhecida como Matopiba, que reúne Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia.

Apesar disso, a produção do grão ainda deve superar a registrada na safra 2013/2014. A estimativa é que serão produzidas 93,26 milhões de toneladas de soja, que representam um incremento de 8,3%, em comparação à safra anterior. Já para o milho de primeira safra, é esperada redução de 6,1% em relação à última safra, com produção de 31,65 milhões de toneladas. Os produtores plantaram menos, em razão do preço mais atraente da soja.

 “Mais de 40% da soja e aproximadamente 30% do milho [já estão colhidos]. Principalmente Goiás, Entorno de Brasília e parte dos estados do Matopiba, já foram afetados [pelos problemas climáticos]. Essa queda da soja, dentro do que estava previsto, eu entendo que já se consolidou”, avaliou o presidente da Conab, Rubens Rodrigues dos Santos. Santos acredita que a safra 2014/2015 ainda pode retornar ao patamar de 200 milhões de toneladas projetado inicialmente. “Ainda sou otimista. Podemos ter alguma surpresa positiva em alguma região no que se refere à produtividade, principalmente no que diz respeito ao Rio Grande do Sul, onde a colheita demora um pouco ainda”, analisa.

O secretário substituto de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Luciano Carvalho, ressaltou que a crise hídrica afetou a safra, mas as dimensões não são significativas. “Foi bastante intensa a crise. Mas pegou a fase das culturas em momentos mais propícios, e enxergamos uma segunda safra bem mais promissora”, disse, mencionando à expectativa da Conab de clima mais favorável a partir de agora.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias