crise hídrica

Transposição para Cantareira recebe autorização ambiental

Em outubro do ano passado, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) assinou a autorização para contratar a transposição, que está orçada em R$ 555 milhões

Do Estadão Conteúdo
Do Estadão Conteúdo
Publicado em 22/01/2016 às 21:10
Foto: Vagner Campos/A2 FOTOGRAFIA
Em outubro do ano passado, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) assinou a autorização para contratar a transposição, que está orçada em R$ 555 milhões - FOTO: Foto: Vagner Campos/A2 FOTOGRAFIA
Leitura:

A Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) deu autorização nesta sexta-feira (22) para a realização da transposição de água da Bacia do Rio Paraíba do Sul para o Sistema Cantareira. As obras, que vão contribuir para o processo de recuperação do manancial que enfrentou sua pior seca, terão início em fevereiro, segundo a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp).

Em outubro do ano passado, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) assinou a autorização para contratar a transposição, que está orçada em R$ 555 milhões. As obras serão realizadas entre as represas do Jaguari, no município de Igaratá, e Atibainha, localizada em Nazaré Paulista.

O manancial, que abastece 5,2 milhões de pessoas na capital e na Grande São Paulo, saiu do volume morto no final do ano passado.

O projeto prevê a transferência de 5,1 mil litros por segundo de água entre as represas. A companhia disse que a conclusão das obras está prevista para abril de 2017 e que mais de 9,5 milhões de pessoas devem ser beneficiadas.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias