PLANO REAL

Os 25 anos do Plano Real é tema de debate com BC, FGV e FHC

Gerente executivo da Fundação Getúlio Vargas, o cidadão recifense Carlos Augusto Costa dividirá mesa de debate com o diretor de Organização do Sistema Financeiro e de Resolução do Banco Central

Lucas Moraes
Lucas Moraes
Publicado em 28/06/2019 às 14:42
Notícia
Foto: Marcos Santos/USP Imagens
Gerente executivo da Fundação Getúlio Vargas, o cidadão recifense Carlos Augusto Costa dividirá mesa de debate com o diretor de Organização do Sistema Financeiro e de Resolução do Banco Central - Foto: Marcos Santos/USP Imagens
Leitura:

Nesta segunda-feira (1º), o Plano Real - mais longevo programa de estabilidade econômica do País - completa 25 anos de implementação e terá seus avanços e desafios debatidos em Brasília. Após meia década do plano que ajudou a combater a hiperinflação, o gerente executivo da Fundação Getúlio Vargas, Carlos Augusto Costa, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (FHC) e representantes do Banco Central traçam, em Brasília, os pontos mais importantes dessa história e a relação do plano com a atual situação econômica do País.

Além da importância do Plano Real para o País, estarão no centro das conversas temas como “O Brasil do futuro: um mundo novo a ser explorado, tecnologias e dinheiro”, reforçando a discussão sobre o futuro da economia brasileira e consequentemente do próprio Real. 

"Avaliar e comemorar os índices econômicos é fundamental para que a gente consiga garantir que a trajetória vai ser continuada de uma economia estável, uma inflação sob controle, com crescimento econômico e com isso vamos poder gerar mais emprego e renda para a população. Vários avanços foram feitos, mas o Brasil precisa urgentemente voltar a crescer. Só com crescimento econômico você consegue incluir pessoas e distribuir renda", diz Carlos Augusto Costa.

Participantes

Além de Costa, participam do evento Fernando Henrique Cardoso (ex-presidente da República), Persio Arida (ex-presidente do Banco Central), Carlos von Doellinger (presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), Gustavo Loyola (ex-presidente do Banco Central do Brasil), João Manoel Pinho de Mello (diretor de Organização do Sistema Financeiro e de Resolução do Banco Central), Rodrigo Spada (vice-presidente da Febrafite), Claudio Adilson (sócio-diretor da MCM Consultores), José Luis Oreiro (professor adjunto do departamento de economia da Universidade de Brasília), Roberto Padovani (economista-chefe do banco Votorantim), Fernando Honorato (economista-chefe do Bradesco), Tony Volpon (economista-chefe do Banco UBS), Aldo Luiz Mendes (ex-diretor do Banco Central do Brasil).

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias