SUSTENTABILIDADE

Celpe vai usar carro elétrico em Noronha

O veículo será abastecido com luz gerada pelo sol

Da Editoria de Economia
Da Editoria de Economia
Publicado em 08/10/2015 às 8:00
Sérgio Bernardo/ JC Imagem
O veículo será abastecido com luz gerada pelo sol - FOTO: Sérgio Bernardo/ JC Imagem
Leitura:

A Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) vai usar um carro elétrico abastecido por energia solar para fazer os atendimentos aos seus clientes em Fernando de Noronha. O veículo faz parte de um projeto piloto desenvolvido pela distribuidora que se chama smart grid e inclui a implantação de redes elétricas inteligentes (REIs). No final deste mês, o automóvel – que está na sede da empresa – vai chegar ao arquipélago. Cerca de 90% da energia consumida na ilha é produzida pela termelétrica de Tubarão a partir do diesel. “Esse carro é usado na Europa sendo abastecido na tomada. A novidade é que em Noronha ele será abastecido por um eletroposto, que vai gerar energia a partir da radiação do sol”, conta o gestor de Engenharia Básica da empresa, José Aderaldo Lopes.

Construído dentro da usina termelétrica de Tubarão, o eletroposto terá placas fotovoltaicas que transformarão a radiação do sol em energia a qual será armazenada em baterias, permitindo que o carro seja abastecido a qualquer hora do dia. Depois de um recarga, o veículo tem uma autonomia de 130 km. 

O desempenho do veículo, o consumo e outras variáveis serão avaliados pelos técnicos da Celpe até 2016, quando o projeto será encerrado. “Dependendo do custo, a nossa intenção é estimular a Celpe a usar o carro elétrico também no continente”, diz Aderaldo.

O veículo é um utilitário da Renault (no modelo Kangoo Z.E) importado e custou cerca de R$ 200 mil, enquanto um similar a combustível fóssil é vendido por cerca de R$ 48 mil. 

Ainda no projeto, serão implantados medidores inteligentes em Noronha, ações de automação, além de sete projetos de microgeração solar. As iniciativas do smart grid custarão R$ 17 milhões dentro do Programa de Pesquisa & Desenvolvimento da Celpe aprovado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias