violência

Metroviários paralisam atividades depois de confusão de torcidas

Dois trens foram depredados. Problemas foram detectados nas estações Cajueiro Seco, Prazeres, Aeroporto, Tancredo Neves, Barro e Afogados

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 31/01/2015 às 19:08
Foto: Sindmetro-PE/Divulgação
Dois trens foram depredados. Problemas foram detectados nas estações Cajueiro Seco, Prazeres, Aeroporto, Tancredo Neves, Barro e Afogados - FOTO: Foto: Sindmetro-PE/Divulgação
Leitura:

Confusão entre torcedores e quebra-quebra nas estações e trens do metrô do Recife, na tarde deste sábado, levaram os metroviários a paralisar as atividades às 19h. Segundo o Sindicato dos Metroviários (Sindmetro-PE), o metrô deve voltar a funcionar às 5h deste domingo e pode fechar novamente ao meio-dia e retornar somente na próxima segunda-feira devido ao jogo deste domingo (1º) entre Náutico e Salgueiro, na Arena Pernambuco.

"Já temos histórico de depredações e hoje a situação fugiu do controle. Não temos condições de operar colocando a vida dos funcionários e dos usuários em risco. O efetivo de policiais militares não foi suficiente para evitar o cenário de guerra visto hoje", afirmou o presidente do sindicato, Diogo Morais.

Os problemas foram detectado principalmente nas estações Cajueiro Seco, Prazeres, Aeroporto, Tancredo Neves, Barro e Afogados a partir das 15h, quando aumentou a quantidade de torcedores que se deslocavam para assistir ao clássico Santa Cruz x Sport, no Arruda.

Na página do Sindmetro no Facebook, a categoria se queixa da falta de segurança. "Uma vez constatada a insuficiência da força policial para conter os focos de tumulto por conta do jogo entre Santa Cruz e Sport, os metroviários, a fim de preservar a integridade fisica e emocional, estão exercendo o direito de recusa ao exercício das atividades diante dos fatos já amplamente divulgados por toda a imprensa".

A assessoria da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) informou que dois trens tiveram as janelas quebradas e foram recolhidos para manutenção. A empresa afirma que apoia a decisão do sindicato da categoria por não ter condições de oferecer segurança aos passageiros e funcionários e para proteger o patrimônio público

Segurança em dias de jogos é reivindicação antiga da categoria. Brigas entre torcedores, depredações nos trens e ameças aos funcionários são recorrentes, segundo o sindicato.

Em nota, assessoria da Polícia Militar informou que reforçou o efetivo. "A Assessoria de Comunicação Social da PM esclarece a população pernambucana que, no dia de hoje (31), além do policiamento ostensivo ordinário no entorno das estações do metrô da Região Metropolitana do Recife, a Polícia Militar reforçou, com duplas de PMs a pé, todas as unidades da CBTU. A ACS esclarece, ainda, que 50 PMs do Batalhão Derby reforçam o policiamento ostensivo das 16h até às 22h".

PROTESTO - De manhã, um grupo de aprovados para a função de agentes de segurança no concurso 2014 da CBTU realizou ato público na estação Central do Recife, exigindo convocação.

Os 155 aprovados para o cadastro de reserva no mais recente concurso para o metrô alegam que o número de agentes de segurança é insuficiente mesmo com um grande número de terceirizados nessa função, e reivindicam sua contratação diante da crítica situação de falta de segurança no sistema metroviário.

Últimas notícias