Racismo

Chelsea condena ato racista de torcedores e fala em banimento

Num vídeo publicado pelo jornal inglês "The Guardian", um pequeno grupo de torcedores impede a entrada de um homem negro num metrô e canta em coro "nós somos racistas"

Da Folhapress
Da Folhapress
Publicado em 18/02/2015 às 12:13
Leitura:

O Chelsea emitiu um comunicado nesta quarta-feira (18) em que condena torcedores do clube que cometeram um ato racista antes do jogo contra o Paris Saint-Germain, na terça-feira (17), pelas oitavas de final da Liga dos Campeões.

Num vídeo publicado pelo jornal inglês "The Guardian", um pequeno grupo de torcedores impede a entrada de um homem negro num metrô e canta "nós somos racistas, nós somos racistas, e é essa a maneira que gostamos".

"Tal comportamento é abominável e não tem lugar no futebol ou na sociedade. Nós vamos apoiar qualquer ação criminal contra os envolvidos neste comportamento", disse o Chelsea em nota.

"Em caso de prova do envolvimento de compradores de ingressos ou membros do Chelsea, o clube terá a mais forte possível ação contra eles, incluindo ordens de banimento", afirmou.

O vídeo foi filmado por um cinegrafista amador na terça-feira à noite antes do jogo que foi disputado no estádio Parc des Princes, em Paris.

Um porta-voz da Prefeitura da cidade informou à polícia nesta quarta que não havia sido apresentada até o momento nenhuma queixa relacionada às imagens mostradas no vídeo.

"Vamos agora avaliar o vídeo do incidente [da estação de metrô Richelieu-Drouot] e, se houver um motivo, iniciar uma investigação em conjunto com nossos colegas britânicos", disse o porta-voz, que não se identificou.

Paul Nolan, britânico residente em Paris que fez o vídeo, disse à Rádio Four, da BBC, que os torcedores do Chelsea no vagão do metrô pareciam "muito agressivos".

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias