Escândalo da Fifa

Blatter diz a jornal suíço "que não é candidato à presidência da Fifa"

Os comentários foram feitos depois de Blatter dizer ao diário suíço Blick, na quinta-feira (25), que não renunciou, tentando distinguir entre renunciar e desistir do seu mandato

Da Folhapress
Da Folhapress
Publicado em 27/06/2015 às 17:08
Foto: FABRICE COFFRINI/ AFP
Os comentários foram feitos depois de Blatter dizer ao diário suíço Blick, na quinta-feira (25), que não renunciou, tentando distinguir entre renunciar e desistir do seu mandato - FOTO: Foto: FABRICE COFFRINI/ AFP
Leitura:

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, afirmou que não será candidato a continuar no comando da entidade. A declaração foi dada neste sábado (27) ao jornal suíço Walliser Bote.

"Não sou candidato, sou o presidente. Quero entregar a Fifa em boas condições", afirmou o dirigente ao jornal.

Os comentários foram feitos depois de Blatter dizer ao diário suíço Blick, na quinta-feira (25), que não renunciou, tentando distinguir entre renunciar e desistir do seu mandato. Na ocasião, ele declarou que apenas colocou seu cargo à disposição do congresso da entidade, que se reunirá extraordinariamente até fevereiro de 2016 para decidir, em eleição, o futuro do comando do órgão.

Uma fonte na Fifa disse à Reuters que isso significa que Blatter ainda pretende permanecer como presidente da entidade.

Na entrevista deste sábado, Blatter ignorou a atual crise e tentou enaltecer as reformas que ele pretende implementar.

"Usarei toda a minha força e inspiração até o meu último dia de trabalho para levar este barco de volta para um porto seguro", afirmou Blatter ao Walliser Bote.

Embora Blatter tenha dito várias vezes que não vai concorrer de novo à presidência, seus comentários sobre deixar o poder em meio a um escândalo de corrupção têm sido vistos com ceticismo pelos críticos.

Últimas notícias