CAMPEONATO PERNAMBUCANO

Evandro Carvalho classifica arbitragem do clássico como 'sofrível'

Árbitro carioca Wagner Nascimento Magalhães anulou um gol válido do zagueiro alvirrubro Ewerton Páscoa

Matheus Cunha
Matheus Cunha
Publicado em 17/04/2017 às 16:07
JC Imagem
Árbitro carioca Wagner Nascimento Magalhães anulou um gol válido do zagueiro alvirrubro Ewerton Páscoa - FOTO: JC Imagem
Leitura:

O presidente da Federação Pernambucana de Futebol (FPF), Evandro Carvalho, não gostou nada da arbitragem do carioca Wagner Nascimento Magalhães, no clássico deste domingo (16/04), entre Sport e Náutico, pelas semifinais do Campeonato Pernambucano, na Ilha do Retiro. Declaradamente contra o uso de árbitros de fora do Estado nas partidas do Estadual, o mandatário classificou o trabalho de Wagner como sofrível. Ele ressaltou o gol mal anulado de Ewerton Páscoa, zagueiro do Timbu, que cabeceou a bola para o gol após falta cobrada por Marco Antônio. No lance, Wagner enxergou falta do defensor em Magrão e anulou o gol. No fim, o Leão venceu os alvirrubros por 3x2.

"Foi uma arbitragem sofrível. O gol de (Ewerton) Páscoa foi claro. Um lance sem interferência, todo mundo viu. Um erro muito grave. Eu sou contra o uso de árbitro de fora. Nós temos grandes profissionais no nosso quadro. O custo para trazer profissionais de fora de Pernambuco é de R$ 28 mil", disse Evandro.

PRÓXIMO JOGO

Quanto a escolha do profissional que irá comandar o jogo da volta, no próximo domingo (23/04), na Arena de Pernambuco, o mandatário adiantou que a arbitragem será mais uma vez de fora. O sorteio acontecerá na próxima quarta-feira (19/04), no Rio de Janeiro. Todo o custo do quarteto (árbitro, dois assistentes e quarto árbitro) será pago integralmente pelos clubes. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias