CBF

'Fifa jogou para plateia', diz Evandro sobre banimento de Del Nero

Presidente da FPF também afirmou que a decisão não afetar

Vinícius Barros
Vinícius Barros
Publicado em 27/04/2018 às 14:09
Foto: Divulgação/@nauticope
Presidente da FPF também afirmou que a decisão não afetar - FOTO: Foto: Divulgação/@nauticope
Leitura:

Em anúncio divulgado na manhã desta sexta-feira (27), a Fifa informou o banimento do presidente afastado da CBF Marco Polo Del Nero das atividades vinculadas ao futebol. Ação vista com bastante reprovação por parte do presidente da Federação Pernambucana Evandro Carvalho. Na análise dele, a decisão da entidade máxima do futebol foi surpreendente e motivo de revolta.

"Para nós que conhecemos o processo, onde não existe uma única prova material, é surpreendente mas mais do que isso causa indignação. A decisão do Comitê de Ética é política, puramente midiática. A Fifa jogou para plateia, só isso. Mas certamente os tribunais da Fifa vão reverter", argumentou. Além do banimento das atividades ligadas ao futebol - até então inédita para um presidente da CBF - a Fifa aplicou uma multa de cerca de R$ 3,5 milhões ao cartola.

Impacto

Em relação ao impacto desse caso, Evandro acredita não afetar em nada nem no âmbito nacional, nem na esfera local. "Absolutamente nada. De jeito nenhum, zero. Para o Brasil e para Pernambuco muito menos", pontuou. Sobre um possível dano desta sentença para a imagem da Confederação Brasileira internacionalmente, o presidente da FPF seguiu a mesma linha.

"Marco Polo não era mais presidente e enquanto era fez uma gestão que engradeceu a CBF de forma qualitativa em termos de administração tanto que o modelo de gestão daqui foi adotado pela Fifa como exemplo para outras confederações do mundo", completou.

Del Nero integra um grupo de 42 dirigentes futebolísticos e executivos de marketing esportivo suspeitos de fazerem parte de um esquema de corrupção, todos indicados pela Justiça americana. Ricardo Teixeira e José Maria Marín, seus antecessores, também fazem parte desta lista.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias