INTERNACIONAL

Seleção da Jamaica monitora Usain Bolt, que segue sem clube

Presidente da JFF se diz esperançoso em ver Bolt com a camisa da seleção

Diego Borges
Diego Borges
Publicado em 01/11/2018 às 8:50
Foto: PETER PARKS/AFP
Multicampeão olímpico, Bolt foi infectado pela covid-19 após festa - FOTO: Foto: PETER PARKS/AFP
Leitura:

Após render glórias ao povo jamaicano no atletismo, Usain Bolt pode levar orgulho ao seu país também no futebol. O presidente da Federação de Futebol da Jamaica-JFF, Michael Ricketts, demonstrou esperança em contar com Bolt na seleção nacional, como forma de atrair maiores atenções para o esporte no país.

"Estamos esperançosos, porque Usain certamente arrastaria uma multidão. Se ele aparecer em um uniforme da seleção jamaicana, então muitas pessoas iriam querem voltar sua atenção e assistir a Usain Bolt jogando futebol", declarou, em entrevista à ESPN.

Para o presidente da JFF, as chances de convocar Bolt seriam maiores se o atleta jogasse por uma equipe jamaicana. "Estou um pouco desapontado por Usain não ter assinado com um clube jamaicano. Isso nos daria a chance de ver muito mais dele."

Ainda assim, não descarta a possibilidade do convite para a seleção mesmo se o ex-corredor optar por jogar fora do país. "Se ele mostrar que ele é bom o suficiente para fazer parte da seleção jamaicana, então ele será convocado, mas estamos seguindo seu progresso. Estamos acompanhando de perto. O técnico tomará uma decisão, mas ele amaria vê-lo em uma séria e real situação de jogo", completou Ricketts.

AINDA SEM CLUBE

Com 32 anos de idade, Usain Bolt encerrou o período de testes no Central Coast Mariners, time da principal liga da Austrália, onde disputou partidas amistosas e chegou a marcar dois gols na estreia como jogador profissional.

No entanto, Bolt não assinou contrato definitivo com o time australiano. Em outubro, recusou convite do Valletta FC, de Malta, time que disputou as eliminatórias da Champions League e segue sem vínculo com qualquer clube.

Últimas notícias