Copinha

Trio de ferro estreia nesta quinta-feira na Copa São Paulo de Futebol Júnior

A Copinha é considerada a principal competição de base do país

Fernando Marinho
Fernando Marinho
Publicado em 03/01/2019 às 8:04
Bobby Fabisak/JC Imagem
A Copinha é considerada a principal competição de base do país - FOTO: Bobby Fabisak/JC Imagem
Leitura:

O trio de ferro do futebol pernambucano inicia hoje a caminhada na Copa São Paulo de Futebol Júnior. Com 128 times divididos em 32 grupos e espalhados por 30 cidades-sede, a competição é considerada a maior vitrine de talentos das divisões de base no futebol nacional.

Com dificuldades financeiras, o Sport enxerga na Copinha uma grande oportunidade para observar os jogadores da base. No Grupo 4, o Leão estreia na competição contra o FF Sports, de Alagoas, às 15h, na cidade de Assis, interior de São Paulo. Apesar da expectativa grande, o treinador da equipe rubro-negra revela o entrosamento como um dos obstáculos da garotada.

“Não vamos com um grupo dos mais fortes do que a gente tinha durante o ano, por conta da subida de alguns atletas para o profissional. Estou trabalhando muito a confiança daqueles que estão indo para essa Copa, já que não há muito entrosamento por conta das mudanças recentes. Estamos passando o máximo de informação para que os atletas se sintam confiantes e façam um bom campeonato”, disse o treinador do time sub-20 do Sport, Wilton Bezerra.

No Náutico, depois de um 2018 com um bom aproveitamento da base no elenco profissional, os atletas que vão disputar a Copinha vão receber atenção especial. Com apenas 17 anos, o atacante Thiago, autor do gol da reabertura do estádio dos Aflitos, é uma das grandes promessas do Timbu na Copinha. No Grupo 8 da competição, o Náutico estreia contra o Rio Claro, às 18h.

“Essa é a hora que o nosso departamento de futebol abrem os olhos para essa competição. A copinha é uma oportunidade de ver como os atletas se comportam diante de uma disputa dessa grandiosidade para a categoria. E assim como estamos fazendo com os atletas da base desde o início de nossa gestão, quem se destacar, pode aparecer no profissional”, disse o vice-presidente de futebol do Náutico, Diógenes Braga.

Sem participar da última edição, no ano passado, por questões financeiras, o Santa Cruz volta a competição com grande expectativa. No ano passado, a equipe sub 20 tricolor fez uma boa campanha e chegou até as semifinais da Copa do Nordeste da categoria. A equipe Coral está no Grupo 31 da Copinha e faz seu primeiro jogo contra o Nacional-SP, às 12h45. O Santa Cruz faz todos os seus jogos na capital paulista.

“É mais um desafio, principalmente depois do Santa Cruz ter ficado de fora no ano passado, uma das competições mais importantes do Brasil em relação ao futebol de base. E nada melhor do que coroar o belo ano que fizemos na base do Santa Cruz, participando desse campeonato”, destacou Rômulo Oliveira, treinador da equipe sub 20 coral.

PORTO

O quarto representante de Pernambuco na Copinha, foi o primeiro a estrar na competição. Com tradição de revelar jogadores, o Porto bateu o Vila Nova-GO por 3x2, na cidade de Jundiaí. A equipe de Caruaru está no Grupo 18 e volta a jogar no próximo sábado (5), contra o Paulista, em Jundiaí, às 12h45.

TRANSMISSÃO

Chegando na 50ª edição em 2019, a Copinha terá recorde de transmissões. Além da TV aberta e fechada, as partidas também vão ser transmitidas através de streaming, por meio do site oficial da Federação Paulista de Futebol. Ao todo, dos 255 jogos, 236 tem previsão de cobertura.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias