INCÊNDIO

Bolsonaro e outros políticos lamentam tragédia no CT do Flamengo

O presidente se solidarizou e disse que as vítimas ''iniciavam sua caminhada rumo à realização de seus sonhos profissionais''

JC Online
JC Online
Publicado em 08/02/2019 às 10:18
Analise
Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil
O presidente se solidarizou e disse que as vítimas ''iniciavam sua caminhada rumo à realização de seus sonhos profissionais'' - FOTO: Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil
Leitura:

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) e outros políticos usaram as redes sociais para lamentar o incêndio que atingiu o Centro de Treinamento do Flamengo, no Rio de Janeiro, nesta sexta-feira (8). De acordo com o Corpo de Bombeiros, a tragédia deixou dez pessoas mortas e outras três feridas, uma delas em estado gravíssimo. Bolsonaro disse que "se solidariza com os familiares neste momento de luto" e lembrou que os jovens mortos no incêndio "iniciavam sua caminhada rumo à realização de seus sonhos profissionais."

Mais cedo, o vice-presidente General Hamilton Mourão (PRTB) lamentou o incêndio no Ninho do Urubu, como é chamado o CT do clube carioca, nesta sexta-feira (8) de madrugada. "Como torcedor e esportista, solidarizo-me com as famílias, o clube e a nação rubro-negro", disse.

Toque de silêncio

Torcedor do Flamengo, Mourão usou sua conta pessoal no Twitter para prestar solidariedade aos atingidos pelo incêndio. "Deus conforte a todos", desejou Mourão, que encerrou a mensagem evocando "toque de silêncio".

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), lamentou a morte dos atletas que "seriam o futuro do nosso futebol." Witzel cobrou ainda uma "investigação minuciosa sobre o fato." 

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), também expressou solidariedade às vítimas e familiares. "É muito triste ver os sonhos de pessoas tão jovens serem interrompidos de forma tão trágica", afirmou Maia.

O presidente do Senado e do Congresso Nacional, Davi Alcolumbre (DEM-AP), por meio do Twitter, disse ter recebido "com profunda tristeza a notícia do trágico incêndio no Centro de Treinamento Ninho do Urubu". "Defendo a celeridade na apuração das causas para que sejam cobradas as devidas responsabilidades", postou o senador.

 Já o senador Romário (PODE-RJ), ex-atleta do clube, demonstrou solidariedade aos familiares dos jovens e ao Flamengo . O ex-jogador, que passou pelo Flamengo na década de 90, afirmou ainda que a tragédia interrompeu sonhos e devastou famílias.

Últimas notícias