TRAGÉDIA

Incêndio no CT do Flamengo começou no ar-condicionado, dizem sobreviventes

Um dos sobreviventes disse que tudo foi muito rápido e não foi possível chamar muitas pessoas, para ajudá-las a sair do local

JC Online
JC Online
Publicado em 08/02/2019 às 10:18
Analise
Foto: Reprodução/SBT
Um dos sobreviventes disse que tudo foi muito rápido e não foi possível chamar muitas pessoas, para ajudá-las a sair do local - FOTO: Foto: Reprodução/SBT
Leitura:

Um atleta da base do Flamengo que escapou do incêndio no Centro de Treinamento do clube carioca, nesta sexta-feira (8), no Rio de Janeiro, disse que as chamas começaram em um ar-condicionado do alojamento onde estavam os jovens. A tragédia deixou dez mortos e três feridos, um deles em estado gravíssimo. De acordo com um bombeiro, os jogadores estavam dormindo no momento do incêndio.

Samuel Barbosa, 16 anos, é zagueiro da base do Flamengo, afirmou ainda que a maioria dos jogadores está bem, apesar da tragédia. Samuel disse que tudo foi muito rápido e não foi possível chamar muitas pessoas, para ajudá-las a sair do local.

"A maioria dos atletas está bem. Alguns não conseguiram porque a intensidade de fogo era muita, muita. Aconteceu que o ar-condicionado pegou fogo, daí foi gerando um curto-circuito em todos os ar-condicionados, pegando tudo. Foi muito rápido, muito rápido. Não deu pra conseguir chamar quase ninguém", disse Samuel.

Outro jogador da categoria de base do Flamengo, Felipe Cardoso, meia da equipe sub-17, informou que o incêndio no CT Ninho do Urubu começou em seu quarto, no ar-condicionado. O jogador deu a informação em seu Twitter. Ele ainda agradeceu a Deus por conseguir acordar e sobreviver à tragédia.

Mortos

Entre os dez mortos, foi divulgado*, até a publicação desta matéria, apenas o nome de dois jovens:

Christian Esmério

 

  Foto: Reprodução/Redes Sociais

Christian era goleiro das categorias de base do Flamengo. Em novembro deste ano, publicou nas redes sociais uma declaração ao time: "Jogar no Flamengo é viver momentos únicos... muito grato a Deus pelo ano maravilhoso, muitas conquistas..", escreveu o jovem.

Arthur Vinicius

O jogador, que completaria 15 anos neste sábado (9), estava na categoria da base do rubro-negro. Ele morava com a família em Volta Redonda, no Sul do Rio de Janeiro, mas dormiu no local de treinamento. Os parentes estão a caminho do local da tragédia. 

 Foto: Reprodução/Redes Sociais

 

* Outras oito mortes, que são confirmadas com vítimas identificadas, só terão o nome divulgados após as famílias serem avisadas do acontecido.

Feridos 

Cauan Emanuel Gomes Nunes

O garoto, de 14 anos, é cearense e está há três anos no Rio de Janeiro. Desde o ano passado joga no Flamengo, disputando campeonatos da categoria de base. Ainda não se sabe o estado de saúde.

Francisco Diogo Bento Alves

Dentre os feridos, o goleiro da base do time, de 15 anos, é o que está fora de perigo, segundo divulgou a Secretaria Municipal de Saúde.

Jhonatan Cruz Ventura

O adolescente de 15 anos está entre os sobreviventes mais afetados pelo incêndio. O zagueiro do time de base foi socorrido para o Hospital Lourenço Jorge com 40% do corpo queimando. Na unidade de saúde, passa por uma cirurgia, e de lá deverá ser transferido para o Hospital Pedro II, referência no tratamento de queimados.

 Foto: Reprodução/Redes Sociais

 

O incêndio

Um incêndio deixou dez mortos e três pessoas feridas no Centro de Treinamento do Flamengo, em Vargem Grande, zona oeste do Rio, na madrugada desta sexta-feira (8). Segundo os bombeiros, dez pessoas morreram e outras três foram levadas para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca.

De acordo com informações da TV Globo, o alojamento abrigava adolescentes que jogavam nos times de base do Flamengo. Parentes estão no local em busca de informações.

Times se solidarizam

Vários times e atletas, por meio das redes sociais, lamentaram o incêndio que atingiu o Centro de Treinamento do Flamengo, no Rio de Janeiro, nesta sexta-feira (8). De acordo com o Corpo de Bombeiros, a tragédia deixou dez pessoas mortas e outras três feridas, uma delas em estado gravíssimo.

Entre os clubes que demonstraram solidariedade estão a Chapecoense, Corinthians e Ponte Preta. Em suas redes oficiais, Fluminense e Botafogo, rivais do time rubro-negro, lamentaram incêndio ocorrido no Ninho do Urubu, como é chamado o CT do clube carioca. O Flamengo enfrentaria o Fluminense neste sábado pela semifinal da Taça Guanabara - o primeiro turno do Campeonato Carioca. Porém a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FFERJ) afirmou que não há mais clima para a realização do clássico.

O Clube Náutico Capibaribe usou o Twitter para expressar solidariedade ao Flamengo e familiares das vítimas do incêndio. O clube alvirrubro ainda desejou forças ao clube do Rio de Janeiro. O Sport Club do Recife manifestou seu pesar nas redes sociais e declarou apoio ao Flamengo.

Últimas notícias