feminino

Mesmo sem Neymar, Cafu está confiante na seleção na Copa América

Capitão do penta, Cafu acredita na seleção mesmo sem a presença de Neymar, que foi desconvocado após lesão no tornozelo, no último amistoso antes da estreia da Copa América

Gabriela Máxima
Gabriela Máxima
Publicado em 13/06/2019 às 8:42
Notícia
Lucas Figueiredo/CBF
Capitão do penta, Cafu acredita na seleção mesmo sem a presença de Neymar, que foi desconvocado após lesão no tornozelo, no último amistoso antes da estreia da Copa América - FOTO: Lucas Figueiredo/CBF
Leitura:

Com a propriedade de um bicampeão da América, Cafu está convicto de que a seleção brasileira disputará a final do torneio no dia 7 de julho. Nas palavras do ex-lateral, nem a ausência de Neymar impedirá o time de Tite brigar pelo título no Maracanã. Neymar foi desconvocado após sofrer uma lesão no tornozelo, no último amistoso da seleção antes da estreia na Copa América.

"Tenho certeza que a seleção brasileira vai estar na final. Nós temos outras seleções que também podem chegar, como Colômbia, Argentina, Equador. O Uruguai também tem tradição", disse Cafu, em entrevista coletiva, em São Paulo. Cafu ainda citou uma situação parecida que ocorreu na Copa do Mundo do Japão e Coreia, em 2002: às vésperas do jogo de estreia, contra a Turquia, Emerson se lesionou e foi cortado por Luiz Felipe Scolari. Na ocasião, o ex-lateral herdou a faixa de capitão e, consequentemente, o direito de levantar a taça do pentacampeonato mundial.

LEMBRANÇA

"Emerson era a nossa referência, o nosso capitão. O Brasil foi campeão do mundo, mesmo sem termos nossos melhores jogadores naquela ocasião. Isso pode acontecer com qualquer atleta", recordou, ciente do que implica a saída de Neymar. "O que muda é taticamente. Tite vai ter que montar a seleção  sem contar com um dos nossos melhores jogadores. Mas isso não impede que a seleção venha fazer grandes jogos e a conquistar o título", ponderou.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias