copa do mundo feminina

Seleção enfrenta a Itália para garantir vaga nas oitavas de final da Copa do Mundo

A seleção brasileira de futebol feminino vai enfrentar a Itália nesta terça-feira, às 16h, para buscar uma vaga nas oitavas de final da Copa do Mundo, na França

JC Online
JC Online
Publicado em 18/06/2019 às 8:21
Notícia
Divulgação/CBF
A seleção brasileira de futebol feminino vai enfrentar a Itália nesta terça-feira, às 16h, para buscar uma vaga nas oitavas de final da Copa do Mundo, na França - FOTO: Divulgação/CBF
Leitura:

Brasil e Itália, donos de cinco e quatro títulos mundiais no futebol masculino, mas nenhum no feminino, se enfrentam nesta terça-feira,às 16h (de Brasília), no estádio, Hainaut, em Valenciennes, na Copa do Mundo da França-2019, com diferentes objetivos: as brasileiras querem garantir uma vaga nas oitavas, enquanto que as italianas buscam selar o 1º lugar do Grupo C. A atacante Marta, 33, começará jogando.

"Estou pronta para jogar. Quanto tempo, a gente vai ter de sentir no decorrer de tudo isso. A vontade é de estar dentro do jogo e ajudar o máximo possível e ver quantos minutos dá para jogar”, afirmou a atacante seis vezes melhor do mundo. O técnico Vadão concordou com Marta. “Vai depender da intensidade do jogo. Não dá para prever. Estamos tomando o máximo cuidado para prolongar os minutos em campo", disse Vadão. "Não vamos fazer nenhum tipo de loucura e forçá-la (a continuar no jogo), independentemente de como estiver o placar. No intervalo, vamos conversar para saber como ela está", acrescentou o treinador.

Artilheira das copas, com 16 gols até agora, Marta ainda se recupera de uma lesão na coxa esquerda sofrida durante a aclimatação da equipe em Portugal, no fim de maio. Ela só voltou a treinar com bola após a estreia do Brasil no Mundial, no dia 9.
Ao vencer o Chile por 3x0, os EUA acabaram dando uma forcinha para o Brasil. Com o resultado, a seleção brasileira precisa apenas de um empate contra a Itália para chegar às oitavas de final, já que o time de Vadão iria a quatro pontos, ficando entre as quatro melhores terceiras colocadas. Tanto no Grupo E, da Alemanha, quanto no F, dos EUA, as equipes que podem atingir o terceiro lugar não podem somar mais do que três pontos.

POSSIBILIDADES

De qualquer forma, o Brasil ainda tem chances de ficar em primeiro do grupo se vencer a Itália por dois gols de diferença e a Austrália não golear a Jamaica por mais de quatro gols. O Brasil estreou com uma vitória por 3x0 sobre a Jamaica e vencia por 2x0 as australianas, suas grandes rivais na disputa pela primeira colocação do grupo.

A Austrália, porém, pressionou até conseguir virar a partida, vencendo por 3x2. Certamente as saídas de Formiga, líder do meio de campo, e Marta no intervalo desestabilizaram a equipe e deram forças para as adversárias. Formiga não joga hoje por estar suspensa. Thaisa será deslocada e Andressinha entra no meio.

Surpresa do grupo e 15ª no ranking da Fifa, a Itália precisa apenas de um empate para garantir a vaga nas oitavas como primeira colocada do grupo. A seleção disputa o Mundial pela primeira vez em 20 anos – no total, é apenas a terceira participação das italianas no torneio. As brasileiras estiveram em todas as oito edições.  "A Itália sempre teve defesas muito fortes. Isso faz parte da história do futebol do país. São times com rigidez tática muito forte. As atacantes combatem, todas combatem", disse Vadão, sobre as adversárias.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias