feminino

3 motivos para ficar ligado na Copa do Mundo de futebol feminino

A Copa do Mundo de futebol femino começa nesta sexta-feira e a seleção brasileira estreia no próximo domingo contra a Jamaica, às 10h30

JC Online
JC Online
Publicado em 07/06/2019 às 9:40
Notícia
AFP
A Copa do Mundo de futebol femino começa nesta sexta-feira e a seleção brasileira estreia no próximo domingo contra a Jamaica, às 10h30 - FOTO: AFP
Leitura:

Um dos maiores eventos esportivos do cenário internacional começa nesta sexta-feira, na França. Trata-se da Copa do Mundo de futebol feminino, que em 2019 chega para reforçar a presença das mulheres em um dos esportes mais populares do mundo. Como não poderia ser diferente, a seleção brasileira chega forte para brigar entre as primeiras colocadas. E conta ainda com a presença de Marta, a melhor jogadora do mundo. Confira três motivos para não perder os jogos a competição, não perder os jogos da seleção e prestigiar as meninas da Canarinho.

FORÇA FEMININA

Guaraná Antarctica é a patrocinada oficial da seleção feminina e fez um comercial criticando a falta de investimento nas meninas durante a campanha para a Copa do Mundo. A marca chamou a atenção para a presença das mulheres no esporte, mostrando que as jogadoras tem o mesmo potencial que os homens quando o assunto é comercial. O alerta conseguiu chamar a atenção de outras marcas, que fizeram suas próprias campanhas para o Mundial.

EMOÇÃO - A Copa do Mundo feminina repete o mesmo modelo da competição masculina, com 24 seleções que, a princípio, disputam a fase de grupos para logo depois travarem duelos mata-matas. Não faltará emoção e torcida para as meninas.

MARTA E TÍTULO INÉDITO - A seleção brasileira ainda não conquistou o título mundial, mas conta a melhor jogadora de todos os tempos para ajudar na campanha na França. Além de torcer para o Brasil, há a oportunidade de observar o talento de Marta, que é atualmente a melhor jogadora do mundo com seis troféus da Fifa, feito que supera os craques Cristiano Ronaldo e Lionel Messi. A brasileira soma 15 gols em quatro edições de Mundiais, em 2003, 2007, 2011 e 2015. A seleção chegou à final em 2007, mas acabou perdendo para a Alemanha por 2x0.

RECORDE DE VENDAS - O futebol feminino vem ganhando espaço entre os eventos esportivos. Esta é a edição de número oito, sediada pela França, e conta com número recorde de ingressos vendidos até abril, com 720 mil bilhetes comercializados. Ainda é muito pouco, mas é um bom começo. A seleção dos Estados Unidos é a atual campeão e maior vencedora de Mundiais com três taças. A equipe norte-americana está na lista das seleções que mais recebem investimentos, portanto, chega como favorita ao lado da Alemanha.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias