feminino

Best XI da liga americana não tem Megan Rapinoe

A jogadora foi escolhida pela Fifa como Melhor do Mundo em 2019

Karoline Albuquerque
Karoline Albuquerque
Publicado em 25/10/2019 às 19:54
Notícia
Foto: AFP
A jogadora foi escolhida pela Fifa como Melhor do Mundo em 2019 - FOTO: Foto: AFP
Leitura:

A Liga Norte-Americana de Futebol Feminino anunciou na quinta-feira (24) a escalação do time ideal da temporada 2019. A atacante Megan Rapinoe, eleita melhor do mundo pela Fifa no mês de setembro, não está entre as onze escaladas. Porém, o nome da atleta consta no time reserva da votação. O Best XI (11 Melhores, em inglês) conta com oito jogadoras da seleção campeã da Copa do Mundo França-2019.

Escalado no 4-3-3, a votação escalou o time com a goleira Aubrey Bledsoe, a linha de defesa formada por Abby Dahlkemper (campeã da Copa do Mundo com os EUA), Ali Krieger (campeã da Copa do Mundo com os EUA), Becky Sauerbrunn (campeã da Copa do Mundo com os EUA) e Casey Short. No meio de campo, o trio é completamente do time que ergueu a taça do Mundial, com Julie Ertz, Lindsey Horan e Rose Lavelle.

Já o ataque do Best XI tem uma "intrusa". Tobin Heath e Christen Press, campeãs com os EUA, têm a companhia da australiana Sam Kerr, que também disputou a Copa do Mundo. A Austrália caiu nas oitavas de final da competição, diante da Noruega.

O time reserva foi escalado pela segunda vez nesta temporada. Neste, são seis campeãs mundiais, começando pela goleira titular da seleção dos Estados Unidos Alyssa Naeher. Na defesa, Kelley O’Hara e Emily Sonnett representam a seleção nacional, e são acompanhadas por Lauren Barnes e Abby Erceg. O meio de campo, assim como o ataque titular, tem uma estrangeira. Crystal Dunn (campeã da Copa) e Bethany Balcer são escaladas junto à japonesa Yuki Nagasato.

O ataque tem, além da estrela Megan Rapinoe, outra jogadora da seleção dos EUA escolhida pela Fifa como melhor do mundo. Carlu Lloyd recebeu o prêmio da entidade máxima do futebol em 2015 e 2016. A outra integrante do setor ofensivo é Kristen Hamilton.

Técnicos, dirigentes, jornalistas, jogadoras e torcedores votaram na eleição, com as atletas tendo maior peso na escolha, valendo 40%. Das 22 jogadoras selecionadas, nove delas disputam a final da NWSL no domingo (27) entre North Carolina Courage e Chicago Red Stars, no Sahlen's Stadium, na Carolina do Norte.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias